Apple antes de Tim Cook, conheça a Apple depois de Tim Cook

Avatar

Por Lucas Bicudo

16 de agosto de 2016 às 14:49 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Tim Cook, em seu 5º ano à frente da Apple, disse em alto e bom tom que agora a empresa está trabalhando com realidade aumentada. Parece que foi ontem que anunciaram seu nome para gerir a companhia, quando todo mundo só falava de smartphones e tecnologia mobile.

De lá pra cá houve muitas mudanças e crescimento. Pense assim: lá em 2011, quando assumiu, a Apple acabava de lançar seu iPhone 4S, o primeiro capacitado da tecnologia Siri. É claro que todos os modelos foram um sucesso, mas parece que quando a 4ª geração de iPhones chegou ao mercado – e com inteligência artificial – a Apple foi a outro patamar.

O primeiro trimestre de vendas do modelo registrou o incrível número de 37 milhões de iPhones vendidos. Para se ter uma ideia, no mesmo período do ano anterior, o número era de 16.24 milhões.

Basicamente, Cook transformou uma empresa que respirava apenas de lampejos de sua história em uma das mais valiosas do mundo. Nem tudo foram rosas, claro, mas há algumas dicas que podemos tirar do sucesso do CEO frente a Apple nos últimos cinco anos:

1 – Cook assumiu a responsabilidade no fim do ano fiscal de 2011. Nesse ano, foi registrado US$ 108.68 bilhões em receitas. No ano passado, a companhia já registrava US$ 231.28 bilhões. Se a Apple registrar receitas na linha de baixo das projeções terá registrado faturamento de US$ 214,29 bilhões no ano fiscal de 2016. Isso é uma companhia do dobro do tamanho desde que Cook assumiu, embora passe por um momento desafiador.

2 – Em setembro de 2011, a Apple possuía aproximadamente 60,4 mil funcionários. Em setembro de 2015, esse número já subiu para 110 mil funcionários. Isso reflete no crescimento das lojas Apple e nas operações de seu core business. Já foi o tempo que a empresa tinha que escolher se trabalhava no sistema operacional do Mac ou uma atualização do iOS. Tem gente para tudo agora.

3 – No primeiro trimestre de Cook, a receita na China era de US$ 4.49 bilhões. No mesmo período, só que desse ano, já foram registrados US$ 18.37 bilhões. O negócio que Cook firmou com a China em 2013 foi uma marca de sua gestão. O número de lojas da Apple aumentou de 4, em 2011, para 41, atualmente. Claro que a empresa ainda sofre entraves em solo chinês, mas é inegável o aumento da presença da marca no país depois do CEO.

4 – Embora estejamos observando um momento de oscilações nas ações da Apple, o preço delas dobrou sob o comando de Cook. Claro, a alta das ações não leva em conta os US$ 44 bilhões de dividendos que a companhia pagou, nem as recompras de ações no valor de US$ 127 bilhões desde que Cook reiniciou esses programas em 2012.

(via Business Insider)

Mensagem do Editor
Ei, tudo bom?
Gostaria de agradecer pela visita! Meu nome é Felipe Moreno, sou editor-chefe do StartSe e, como muito de vocês, dono de uma (minúscula) startup de mídia.
E vou te fazer um pequeno convite: vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui embaixo e eu vou te enviar alguns e-mails para você com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um empreendedor, funcionário, investidor ou apenas interessado neste maravilhoso mundo!
É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Conto muito com a presença de vocês neste papo!
[php snippet=5]
E não é só isso! Você tem alguma sugestão de pauta? Quer conversar sobre sua startup? Assessora alguma empresa? Tem alguma dica que pode ajudar outros leitores? Quer ter a SUA matéria publicada no site?
O StartSe quer ouvir de VOCÊ, nosso leitor, o que precisamos fazer para melhorar cada vez mais o site! Deixamos o form abaixo para você, mas se quiser, basta mandar um e-mail para redacao@startse.com.br!
 [contact_bank form_id=3]
[php snippet=9]
E por último, não esqueçam de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook! Lá poderemos debater tecnologia, inovação, startups, empreendedorismo e criar um ambiente saudável de troca de opiniões e networking!