Apple agora realiza cobranças direto na conta de celular na Rússia

Avatar

Por Paula Zogbi

4 de dezembro de 2015 às 16:09 - Atualizado há 5 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

A partir desta semana, usuários da Apple na Rússia podem comprar músicas, livros e apps dos serviços da Apple apenas digitando seus números de telefone, sem a necessidade de um cartão.

Isso é resultado de uma parceria entre a fabricante do iPhone e a Beeline, empresa de telefonia móvel no país, segundo fontes da CNBC. A novidade aparece um mês depois de um acordo similar com a O2 na Alemanha, e faz parte dos esforços da Apple para popularizar os sistemas de pagamento móvel, nos quais vem investindo desde o Apple Pay.

Por enquanto, o maior desafio que a empresa enfrenta com esse sistema específico é a cobrança de altas taxas cobradas pelas redes em cada transação: as grandes companhias têm cobrado acima de 10%, chegando a 30%, do valor da compra. A parceria entre Apple e as companhias de telefone, entretanto, estão transformando essas taxas em números de apenas um dígito (as taxas de cartões de crédito costumam ser abaixo de 2%).

A Google Play Store, dos dispositivos Android, possui acordos similares com operadoras em 35 países, segundo seu site, e o Facebook também fornece opções em 60 países para compras dentro do aplicativo móvel.