Amazon X Walmart: inversão de papéis?

Junior Borneli

Por Junior Borneli

14 de novembro de 2017 às 15:47 - Atualizado há 4 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Uma é considerada a maior empresa de e-commerce do mundo. A outra é a maior varejista do planeta. E uma está tentando ocupar o espaço da outra.

A Amazon está dando passos firmes em direção ao varejo físico. Abriu suas primeiras lojas, comprou grandes empresas de varejo tradicional, como a Whole Foods e possui lojas conceito totalmente operadas sem interação humana, com ao Amazon Go.

Já o Walmart cresce cada vez mais no e-commerce, através de investimentos altíssimos em tecnologia e aquisição de grandes startups como a Jet.com, por US$ 3 bilhões. E também tem sua versão de loja altamente tecnologia, a Walmart Pickup.

A questão toda que envolve esse “duelo de titãs” é uma tendência para o futuro: uma fusão entre varejo físico e e-commerce, onde o consumidor perde a referência entre as duas pontas. Esse conceito começa a ser difundido em alguns lugares no mundo e as experiências têm sido muito positivas.

Essa visão de multicanais será um dos temas discutidos durante a Maior Conferência sobre Tecnologias para o Varejo já realizada no Brasil, que vai reunir alguns dos principais nomes do mercado e colocá-los frente a frente com startups altamente inovadoras.

Para saber mais sobre o Retail Tech Conference, acesse o site oficial do programa.