Adrenalina e tecnologia: São Paulo sedia corrida profissional de drones

Da Redação

Por Da Redação

13 de outubro de 2016 às 17:58 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

São Paulo ganhou a sua primeira corrida profissional de drones de São Paulo, que será realizada na Galeria do Rock dia 6 de novembro, às 17h. Sim: eis um esporte que combina adrenalina e tecnologia e que vem ganhando força nos Estados Unidos.

Confesso que acabei conhecendo o esporte por conta do envolvimento do meu irmão com ele (ele ganhou torneios nos Estados Unidos e virou a primeira estrela brasileira de Drone Racing). Foi uma surpresa, portanto, quando eu fiquei sabendo que esta corrida terá como um dos atrativos a presença dele.

Ele, que atende pelo nome de Rafael “Spook” Paiva, foi ganhador do campeonato americano US FPV (First Person View) League, em março e daqui uma semana vai concorrer no campeonato Mundial, que acontece no Havaí. Talvez volte para o Brasil como campeão (certamente vou torcer por isso).

Dá uma olhada em um vídeo dele praticando na Galeria do Rock (mesmo lugar da corrida): 

Esta é a primeira corrida nos padrões da Drone Nationals, o campeonato americano. Uma das exigências do padrão, por exemplo, é a obrigatoriedade de LED traseiro nos equipamentos. Além disso, os voos acontecem em ambiente controlado, com segurança para todos os envolvidos e telões que transmitirão todo o percurso. Os participantes também poderão ver as imagens dos óculos dos pilotos, como se estivessem pilotando juntos, em um cenário futurista com luzes e efeitos especiais.

Haverá categorias somente para os curiosos que gostam de tecnologia, além da possibilidade de crianças experimentarem com drones de brinquedo. O evento é financiado coletivamente por meio de campanha na plataforma Catarse. As inscrições para os pilotos de drones participarem da corrida estão abertas e custam 150 reais. Para assistir, o primeiro lote é promocional e custa 35 reais. O camarote custa 150 e conta com dez vagas. A venda, a inscrição de pilotos e a colaboração podem ser feitas pela inscrição.

A corrida foi idealizada pelos criadores do MiranteLab. “Queremos continuar com nossa missão de democratizar a tecnologia, levando o que há de mais inovador para perto das pessoas de maneira lúdica, acessível e divertida. Somos apaixonados pelo centro de São Paulo e pela nossa cidade”, afirma Carlos Candido,  que também é piloto de drones e organizador da corrida.

[php snippet=5]
E não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook!