A vida recompensa quem se esforça muito!

Avatar

Por Felipe Wasserman

31 de março de 2016 às 17:01 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Esta semana a PetiteBox mudou de casa, pois a antiga, que foi o nosso “lar” desde o início não estava comportando mais o nosso crescimento!

É lindo contar boas notícias, mas é sempre importante ressaltar tudo o que passamos para chegar até aqui e mostrar que a vida nunca é tão fácil como o Facebook tende a mostrar:

Primeiramente, decidi abrir uma empresa em 2013, no último ano sem recessão no Brasil.

Depois, o servidor da empresa que eu comprei queimou e o meu TI diz que esqueceu de fazer o backup, e consequentemente perdi todo o site e a base de clientes.

Depois disso, briguei com a minha primeira sócia e precisei comprar a parte dela.

Em seguida, convenci uma grande amiga a fazer parte deste sonho, mesmo sabendo que ela não tinha a mesma segurança financeira que eu. Imaginei que íamos ganhar dinheiro rápido!

No 7º mês de existência da empresa, conseguimos bater o Breakeven (sem ganhar um real), e a empresa de pagamento, que fazia as nossa cobranças, por um erro no sistema, duplica todas as cobranças de clientes (algumas até 11 vezes) e perco totalmente a credibilidade no mercado. Assim, a empresa começa a cair! 2 anos depois o processo ainda corre na justiça.

Após muito trabalho e esforço, recuperamos a imagem e voltamos a crescer. Porém, surge a crise! Dos 300 clientes que telefonamos, convidando para voltar a fazer parte da PetiteBox, mais da metade diz que ama o nosso produto, mas que não pode assinar neste momento, pois estão cortando despesas!

Com o desespero das finanças, decidimos procurar investimento. Sem conhecer muito o assunto, pesquisamos bastante e fizemos muito networking.

Quando a reserva financeira da empresa estava acabando, participamos de um evento do Startse e conseguimos fechar com o líder Joao Kepler e levantamos o investimento para nos dar segurança e voltar a crescer!

Com isso, eu e minha sócia Ivy recebemos o nosso primeiro salário, após 18 meses trabalhando como “voluntários”. Lembrando que este salário é 1/3 do que ganhava antes de empreender.

Conseguimos refazer nossos planos e hoje, em apenas 8 meses após o investimento, mais que dobramos de tamanho e lançamos uma empresa 100% nova a Petitebook!

Com tudo isso, esta semana é muito importante para mim e para o meu time!

Por isso, quero agradecer especialmente a minha sócia e amiga de todos os dias Ivy Assis, que me aturou neste tempo e criou comigo esta empresa!

E também ao meu time, que estão comigo desde o primeiro dia, (algo cada vez mais raro nos dias de hoje), Marina e Fernando Forsait, que são e se sentem donos da empresa!

E também um agradecimento especial aos irmãos Teixeira, com um carinho especial para o meu pupilo Rodrigo que começou somente para emissão de NFs e hoje nos ajuda em toda a parte financeira e contábil. Com certeza terá um futuro brilhante pela frente! E seu irmão Igor, que agora com a ajuda do Léo, são as mãos que montam todas as caixinhas.

A última entrar foi a Bruna para cuidar do atendimento, e já é parte da família! Além deles, um muito obrigado ao Cesar de TI, que fez com que um dos grandes problemas da empresa, que era o site e a tecnologia, hoje seja um portal do que tem de mais novo e moderno e também à Cassiana, nossa psico-pedagoga, que sem ela, não seria possível levarmos livros tão bons às nossas clientes da Petitebook.

Finalmente, um agradecimento especial a todos os que nos ajudam a desenvolver este sonho, meus pais Alberto e Bete, que me deram toda a força e suporte em todas as vezes que pensei em desistir, e a família da Ivy, Rose e Vinicius, que nos ajudam em tudo o que se pode e até o que não se pode imaginar!

E sobre o meu conselho, que sem eles nada disso seria possível, agradeço ao Eduardo, Pedro, José Guiotti, Andre Martins e Joao Kepler. Vocês são um grande suporte e direcionamento para nós, mesmo que não concordemos em tudo, o importante (e as vezes difícil) é saber que as coisas sempre podem estar bem melhores do que estão.

Caixinhas Petitebox