A Tesla está na "corrida para a desgraça", diz executivo lendário da indústria

Avatar

Por Paula Zogbi

30 de outubro de 2015 às 13:03 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Os últimos quinze dias da startup de carros elétricos de Elon Musk não foram fáceis.

De acordo com o Business Insider, tudo começou quando o Consumer Reports retirou sua recomendação para o sedã Model S por problemas de confiança, o que derrubou as ações imediatamente.

Também existe a expectativa de que a companhia admita que não conseguirá bater a meta para 2015 de entregar entre 50.000 e 55.000 veículos – faltam aproximadamente 17.000 para um único trimestre, e o modelo de produção não é exatamente projetado para produzir em quantidades monstruosas.

Para completar, um conhecido guru da indústria automotiva, que trabalhou com a General Motors antes e depois da crise, acaba de dizer que a Tesla pode estar com problemas. Bob Lutz costuma saber o que está falando no que diz respeito a carros, e ele está preocupado com o futuro da empresa de Musk, de acordo com um texto publicado na Road and Track.

De acordo com ele, “a Tesla mostra todos os sinais de uma companhia com problemas: escoamento de dinheiro, ativos securitizados e inventário de montagem. É a corrida da desgraça de qualquer fabricante de carros, e qualquer um que preste atenção consegue ver isso”. Para ele, o que mantém a Tesla viva atualmente é a gasolina, que está com preços baixos nos EUA.

No ano passado, o mesmo Lutz já dizia que “não há nada nas baterias da Tesla que não possa ser copiado”. Ele acredita que parte do sucesso que a companhia alcançou tem relação direta com o design dos produtos. Os carros elétricos pós-Tesla passaram a ser muito mais bonitos e rápidos.

Agora, soma-se às preocupações o custo de produção, além do fato de que “nenhuma montadora teve sucesso com lojas de companhias”, e a Tesla tem trabalhado neste modelo para tentar manter controle sobre o ambiente de varejo.

O texto ainda afirma que, cada vez mais, a Tesla tem funcionado como uma montadora real. Para ele, isso significa que Musk deve começar a pensar em vender um carro mais barato e talvez até mesmo em uma estratégia híbrida, incluindo opções com gasolina em sua linha de produtos.

Parece pouco provável, mas a ideia vem de uma pessoa que realmente entende do mercado.