A história da self-made woman mais rica da história não terminou bem

Da Redação

Por Da Redação

21 de novembro de 2016 às 14:03 - Atualizado há 4 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Mulheres são, normalmente, desestimuladas a empreender. Uma pena, pois teríamos o dobro da inovação no mundo e caminharíamos para um planeta mais igual.

Por isso, fico feliz com histórias de sucesso de mulheres empreendedores. Até poucos dias atrás, Elizabeth Holmes era uma dessas histórias. Ela era a self-made woman mais rica de toda a história: US$ 4,5 bilhões, com 50% da companhia que ela liderou, uma unicórnio de US$ 9 bilhões.

Ela liderava a Theranos, uma promissora startup de biotech que permitia que testes completos de sangue fossem feitos a partir de pequenas amostras – o que permitiria uma redução drástica dos custos e um acompanhamento muito mais frequente das condições de saúde dos usuários.

Holmes era tida como uma visionária, que iria mudar a saúde humana definitivamente. Ela admirava tanto Steve Jobs que resolveu usar roupas iguais ao mestre – e havia largado a faculdade igual Jobs, aos 19 anos de idade. Estava destinada à disrupção, grandeza e riqueza.

Só que… era tudo uma farsa (estava fazendo testes convencionais, e sua tecnologia não funcionava). A Theranos eventualmente foi desmascarada, Elizabeth Holmes precisou fechar um dos seus dois laboratórios e se “aposentar” da indústria por um ano.

A grande parceira da Theranos era a rede de farmácia Walgreens, a segunda maior dos Estados Unidos. Ela permitia que os usuários fizessem testes de sangue “inovadores” em suas unidades. Mas muitos dos testes foram invalidados: mais de 10%, o que é excessivamente inaceitável.

A notícia piorou substancialmente este mês, com a decisão da Walgreens de processar a Theranos e a liderança da companhia, a própria Elizabeth Holmes, em US$ 140 milhões. Com tudo isso, a fortuna de Holmes foi para US$ 0.

A Walgreens chamou a Theranos de “falida em todos os níveis”. De acordo com a Walgreens, as duas companhias tinham várias promessas e acordos e a Theranos “quebrou cada uma dessas promessas, uma a uma”.

A própria ação da Walgreens responsabiliza nominalmente Elizabeth Holmes por isso. É um triste fim para uma mulher que poderia ter criado um grande legado para a humanidade.

Embora indústrias inovadoras existam e possam mudar a humanidade, há algumas pessoas que recorrem aos métodos ilegais. Farsa nunca é uma estratégia muito interessante: o interessante é ter um propósito claro, uma estratégia bem definida e um produto funcional e inovador – tudo que ensinamos no curso Startup de A a Z.

Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]