3 tecnologias que podem triplicar a receita dos médicos

Avatar

Por Júnior Borneli

3 de abril de 2019 às 11:26 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Nos últimos anos as startups ligadas a área da saúde, chamadas de Health Techs, têm desenvolvido soluções inovadoras que podem ampliar a atuação dos profissionais da saúde, melhorar a qualidade de vida das pessoas e gerar muitas oportunidades de negócio.

Para os médicos, em especial, há uma oportunidade muito grande de ampliar sua produtividade, melhorar seus atendimentos e atrair mais clientes.

Essas 3 tecnologias e tendências, já desenvolvidas e aplicadas em alguns países, muito em breve estarão presentes também nos consultórios brasileiros. Vamos falar muito sobre elas e apresentar alguns cases no Health Tech Conference.

Inteligência Artificial e Diagnóstico por Imagem: hospitais e clínicas já estão utilizando softwares com inteligência artificial para análise de exames de imagem. Em testes com equipamentos oftalmológicos, por exemplo, para detecção de degeneração da retina, a inteligência artificial analisou 200 mil imagens e errou em apenas 6,6%, taxa muito superior à dos médicos. Com essa tecnologia implementada, os diagnósticos podem ser mais rápidos, mais assertivos e feitos em larga escala, já que o software analisa milhares de imagens em poucos minutos.

Big Data e Exames Laboratoriais: quando uma consulta médica termina, muito provavelmente o paciente vai embora com um pedido de exame de sangue. Depois de fazer o teste, o paciente volta e precisa de mais uma consulta para apresentar os resultados. E se essa avaliação pudesse ser feita em tempo real, no consultório mesmo? Um equipamento, desenvolvido pela Hilab, em parceria com a Microsoft, faz dezenas de análises e entrega o resultado em 15 minutos. Todo médico pode ter um laboratório inteiro em cima da sua mesa. O equipamento é bem menor do que uma impressora.

Gadgets e Medicina Preventiva: já é uma tendência mundial o uso de gadgets para monitoramento da saúde. O Apple Watch, relógio inteligente da Apple, mede ritmo cardíaco, faz ECG, monitora quedas, etc. Os smartphones da Samsung medem taxa de oxigênio no sangue, fazem análise de alterações no ritmo cardíaco, etc. Muito em breve as pessoas terão seus principais índices de saúde sendo medidos a todo momento. Os médicos, por sua vez, poderão oferecer serviços de assinatura para acompanhamento desses resultados, fazendo intervenções quando for necessário.

Muito se fala que a tecnologia substituirá algumas profissões. Sim, quem executa atividades repetitivas, independente da área em que atua, ficará fora do jogo. Como visto acima, a análise de exames de imagem, por exemplo, pode afetar milhares de médicos dessa área.

Mas, o que parece uma ameaça, pode ser uma grande oportunidade. A mesma tecnologia, quando adotada e vista como uma aliada, pode ser usada para ampliar ainda mais a atuação dos profissionais, multiplicando seus atendimentos.

Para saber mais sobre toda essa revolução na medicina, inscreva-se já no Health Tech Conference, maior evento sobre tecnologias para a área da saúde já feito no Brasil, que está em sua terceira edição.

Acesse o site oficial do programa e conheça todos os detalhes.