"Airbnb da comida", startup brasileira recebe aporte de fundos americanos

Os fundos Eldar Investments e ECS Capital Partners escolheram a Dinneer, a primeira primeira startup sul-americana a receber investimento por eles

0
shares

Uma startup brasileira acaba de receber um aporte de fundos de investimentos americanos. Trata-se da Dinneer, que conecta anfitriões que oferecem jantares em suas próprias casas - uma espécie de "Airbnb da comida". Ela é uma das startups brasileiras com melhor presença internacional: são 42 países diferentes.

Os fundos Eldar Investments e ECS Capital Partners escolheram a Dinneer, a primeira primeira startup sul-americana a receber investimento por eles. A companhia já tinha recebido investimento, em 2016, da Bossa Nova Investimentos, dos investidores João Kepler e Pierre Schurmann.

Obter um bom investimento é o sonho de quase toda startup. Para ajudá-las a conseguir, preparamos materiais e cursos para capacitar o investidor. Para te ajudar a conseguir o melhor pitch, temos um e-book para você. Além disso, temos o Invest Class, um evento exclusivo em São Paulo que ensina os empreendedores a conseguirem um investimento - e ainda lhe dá a oportunidade de realizar um pitch para os melhores investidores do Brasil.

A ideia não é ser um restaurante

Para usar o serviço como visitante, basta entrar no site, escolher uma refeição entre as oferecidas, realizar a reserva com base nos preços, os pratos oferecidos, número de visitantes e local do jantar. Assim, no dia e na hora agendados o anfitrião recebe os visitantes em casa para degustar o banquete completo.

A Dinneer acompanha o processo e se esforça para que o anfitrião siga o seu padrão de qualidade e atendimento, servindo entrada, prato principal, sobremesa e bebidas para todos visitantes. Além disso, ela também gerencia todo processo de pagamento e contato entre os anfitriões e os visitantes.

O anfitrião recebe 90% do valor do anúncio 24 horas após o encontro. “A proposta de valor é muito diferente de um restaurante, pois o ambiente caseiro e o contato próximo com o anfitrião eleva a experiência para um nível superior. Já no restaurante tradicional o cliente não tem um ambiente exclusivo ou a oportunidade de sentar na mesa para comer com o dono do restaurante”, destaca Flavio Estevam, CEO do Dinneer.

Expansão Internacional

Nas 270 cidades em que opera - em 42 países diferentes -, a companhia visa o mercado de expatriados brasileiros, que apresenta mais de 4 milhões em todo o mundo. A ideia é que a startup facilite o trabalho para que brasileiros realizem jantares com outros brasileiros. Hoje existem mais de 3.000 anfitriões na plataforma.

Ela vai, com o dinheiro, tentar expandir para outros mercados. “Com a nova rodada de investimento, nós vamos replicar o mesmo modelo para outros expatriados, são eles: espanhóis, japoneses e argentinos. A nossa missão é dar aos expatriados do mundo inteiro o acesso a sua comida nativa, trazendo um impacto financeiro e emocional positivo em suas vidas", termina Estevam.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários