Brasil é mais empreendedor do que países como EUA e Alemanha

Para realizar o levantamento, foram entrevistadas mais de 2 mil pessoas entre 18 e 64 anos de todo o Brasil e 74 especialistas em empreendedorismo.

0
shares

O empreendedorismo é, cada vez mais, uma alternativa para as pessoas que procuram trabalhar em suas ideias por conta própria e para os prejudicados com a atual crise econômica. No ano passado, segundo a pesquisa GEM (Global Entrepreneurship Monitor), a taxa de empreendedorismo no país foi de 39,3%, o maior índice dos últimos 14 anos do Brasil.

Para realizar o levantamento, foram entrevistadas mais de 2 mil pessoas entre 18 e 64 anos de todo o Brasil e 74 especialistas em empreendedorismo.

Guilherme Afif, presidente do Sebrae, ressaltou que, apesar do alto envolvimento das pessoas com o empreendedorismo, ainda é preciso promover ações que incentivem a educação empreendedora, reduzam a burocracia e facilitem o crédito para os empreendedores. “Precisamos facilitar a vida de quem empreende ou quer empreender. Quanto mais crédito e menos tempo o empresário perde com entraves burocráticos, mais ele pode se dedicar ao seu negócio, o que gera mais emprego e renda para os brasileiros”, disse.

A pesquisa também apontou que, fazendo uma comparação internacional, a taxa de empreendedorismo no Brasil é superior a dos Estados Unidos, México, Alemanha e dos países que compõem o Brics.

Cerca de 56% dos empreendedores que já abriram uma empresa ou estão no processo identificaram uma oportunidade no mercado. “Com a melhoria do ambiente legal no Brasil, presenciamos um boom o empreendedorismo”, explicou Afif.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Tags

Comentários