15 Maracanãs lotados. O Brasil tem advogados demais?

Avatar

Por Júnior Borneli

17 de julho de 2020 às 18:50 - Atualizado há 2 meses

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

No Brasil existem 1406 faculdades de Direito. No resto do mundo, existem menos de 1200. É isso mesmo o que você leu: se somarmos todas as faculdades de Direito do mundo, não chegamos ao número de faculdades existentes só no Brasil.

Somos o país com o maior número de advogados do mundo, 1 milhão e 100 mil profissionais. E, mantendo-se o ritmo de crescimento dos últimos anos, chegaremos ao inacreditável número de 2 milhões de advogados no ano de 2032. A título de comparação, existem cerca de 450 mil médicos.

O ritmo de novos profissionais de Direito que se formam é frenético, chegando a uma média de quase 200 novos profissionais por dia.

Depois de ver todos esses números, alguém de outro país poderia dizer: “nossa, a justiça no Brasil deve ser muito eficiente”. Ledo engano. Existem cerca de 80 milhões de processos aguardando análise no Judiciário brasileiro.

O fato é que, com essa quantidade de advogados no mercado de trabalho, o número de novos processos entrando todos os dias nos tribunais é absurdo. Em 2017 foram 29,1 milhões de novos processos.

Você pode estar pensando: “mas como esses números podem mostrar que vivemos uma era de oportunidades?”

A princípio, é isso mesmo. Os números indicam uma saturação do mercado de advogados, já que a oferta de profissionais será muito maior do que a demanda.

Porém, uma parte considerável desses advogados vai viver uma fase de extrema abundância. São os advogados empreendedores, aqueles que conseguirão enxergar oportunidade onde a grande maioria enxergará uma ameaça.

A tecnologia já está impactando a forma de trabalho dos advogados. A inteligência artificial, principalmente, tem substituído algumas funções que antes demandavam horas de trabalho de um profissional. Consultar jurisprudência, análise de doutrina, construção de peças… tudo isso já está sendo feito pelas “máquinas”, com muito mais velocidade e assertividade.

O advogado que entender que a tecnologia vai exponencializar seu conhecimento e elevar sua produtividade, terá um enorme sucesso nesse “novo mundo” do direito.

Com menos profissionais, os escritórios conseguirão aumentar sua produtividade aplicando essas tecnologias e aprendendo com elas.

Já aqueles que optarem por ignorar esse movimento e lutarem contra esse movimento, serão os primeiros a enfrentar grandes dificuldades.

Há 3 anos a StartSe vem falando sobre isso, na maior conferência para advogados do Brasil, também considerada uma das maiores do mundo sobre inovação e tecnologia do setor, a LawTech Conference.

E neste ano, além de agora ser 100% online e ao vivo, vamos nos aprofundar ainda mais nessa discussão, mostrando exemplos de advogados e empresas que aderiram às novas tecnologias e estão tendo resultados incríveis no atual cenário em que vivemos.

Para saber mais sobre a LawTech Conference, acesse o site oficial do evento e garanta o quanto antes a sua vaga. Nas edições anteriores, os ingressos se esgotaram com semanas de antecedência.