Start-Up Brasil reúne dez startups no Demo Day em São Francisco e atrai investidores dos Estados Unidos

Em sua 2º edição, o Demo Day internacional do Start-Up Brasil, promovido pela Apex-Brasil, Softex e MCTI, apresenta empresas com potencial global

Avatar

Por Júnior Borneli

10 de dezembro de 2015 às 16:33 - Atualizado há 4 anos

São Francisco, nos Estados Unidos, recebe hoje (10) o segundo Demo Day do programa Start-Up Brasil, promovido pela Apex-Brasil, Softex e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). O evento que ocorre no Hero City, San Mateo (Califórnia) reúne dez empresas, sendo oito do Programa Start-Up Brasil, uma iniciativa do MCTI com gestão da Softex, e duas empresas convidadas do Programa InovAtiva do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Em seu segundo evento nos Estados Unidos, o Start-Up Brasil apresenta os números de crescimento das três primeiras turmas do programa e traz cases com soluções inovadoras e potencial de atração global. “Durante os três anos do Programa, tivemos empresas investidas por diferentes fundos e investidores internacionais como 500 Startups, Qualcomm Ventures, Redpoint eVentures e TechStars”, comenta Diônes Lima, vice-presidente de operações da Softex.

De soluções para empresas ou para animais de estimação, até plataforma para mulheres ou inovação dentro da aviação, são diversos os setores representados no segundo Demo Day Start-Up Brasil em São Franciso. E, para dar ainda mais dinamismo, seis investidores e VCs (venture capitalists) foram convidados para avaliar as startups após os pitches.

Atração de investimentos

“Podemos estimar que apenas os investidores americanos desembolsaram em torno de US$ 12 bilhões para a indústria de Private Equity e Venture Capital brasileira em 2014”, diz David Barioni Neto, presidente da Apex-Brasil. “É seguro dizer que os VCs do Vale do Silício descobriram a cena vibrante de startups do Brasil. Capturamos 53% de todas os negócios de capital de risco realizados na América Latina. É por isso que nossa agência tem um escritório no Vale do Silício e muitas iniciativas para apresentar grandes oportunidades de investimento para empresários norte-americanos.”

Os dez finalistas do segundo Demo Day Start-Up Brasil São Francisco, incluem:

  1. Econodata: ferramenta de análise de dados que utiliza o Big Data para identificar leads para empresas B2B – business to business.
  2. LoveMondays: plataforma onde profissionais descobrem as melhores empresas para trabalhar, contam anonimamente como é o trabalho dentro delas e se candidatam a vagas de emprego.
  3. MaxMilhas: marketplace para a intermediação da compra e venda de milhas aéreas, possibilitando descontos de até 80% na compra de passagens.
  4. Nazar.IO: empresa especializada em otimização de performance de aplicações de banco de dados.
  5. Pinmypet: wearable para animais de estimação, ou seja, um sistema multi-plataforma acoplado na coleira do pet, que traz informações sobre sua saúde, localização, entre outras para mantê-los seguros.
  6. Solides: software de mapeamento comportamental para contratação profissional pela área de recursos humanos, gerenciamento e desenvolvimento de pessoas. Empresa parte do Programa InovAtiva.
  7. Superela: plataforma para mulheres, que resolve suas questões sobre amor, sexo, beleza e moda. Conteúdo e conversa com especialistas.
  8. Tippz: ferramenta que entrega relatórios dinâmicos, online e em tempo real, sobre o comportamento do consumidor para os fabricantes e varejistas de bebidas.
  9. Urbotip: ferramenta colaborativa que encoraja cidadãos a se aproximarem de governos locais por meio do compartilhamento e engajamento com relação aos problemas encontradas nas cidades. Empresa parte do Programa InovAtiva.
  10. Virtual Avionics: software e hardware de simulação de voo profissional e recreativa.

“Estas empresas representam a tecnologia de ponta e inovação que o Brasil pode produzir. Nós estamos orgulhosos em apresentá-las para o cenário internacional para que possam ganhar reconhecimento e dólares de investidores de primeira linha do Vale do Silício”, comenta José Dieguez, Analista Sênior em Ciência e Tecnologia e Coordenador-Geral de Software e Serviços de TI para o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

“Nosso Demo Day Internacional é uma oportunidade de mostrarmos o que está sendo criado por empresários em outras partes do mundo. Diferentes perspectivas levam a novas soluções que podem trazer benefícios globais e as startups que se apresentam hoje em San Francisco são apenas uma pequena parte do que podemos oferecer para resolver problemas globais”, enfatiza Diônes Lima. “O ecossistema empreendedor brasileiro está em um momento realmente vibrante e o Start-Up Brasil é um exemplo disso. Startups de nossas turmas já levantaram aportes externos ao programa que representam o dobro do capital investido pelo governo, isso significa que para cada R$ 1 investido nas empresas pelo governo, R$ 2 foram levantados com investidores privados, anjos e outras iniciativas.”