Mercado de oncologia é aposta para quem deseja investir em saúde

Avatar

Por Elena Costa

20 de fevereiro de 2018 às 16:21 - Atualizado há 3 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Mercado de oncologia é uma grande oportunidade para quem deseja investir no setor de saúde. Levantamento da Agência Internacional de Pesquisa em Câncer relata que até 2030 o mundo terá 22 milhões de casos da doença por ano e consequentemente tratamentos para diagnóstico e combate serão necessários, tornando esta área promissora para investimentos.

Três fatores colaboram para o aumento de interesse e investimento neste setor. São eles:

  • Crescimento na demanda: com o aumento de casos da doença e famílias conseguindo acesso a planos de saúde  está havendo uma maior procura por tratamentos. Segundo a IQVIA – empresa que junta dados do setor de saúde- houve um aumento de US$ 91 bilhões para US$ 113 bilhões em custos relacionados a doença no período de 2012 a 2016. Eles também preveem que este custo atinjam a marca de US$ 147 bilhões em 2021.
  • Progresso científico: impulsionado principalmente pela manipulação de genes e células. A imuno-oncologia (IO) no qual se usa o sistema imunológico do próprio paciente para combater o câncer é um setor que está em alta em termos de investimentos, com o Goldman Sachs avaliando este mercado em torno de US$ 140 bilhões e com previsão de crescimento de mais US$ 100 bilhões.
  • Aprovações rápidas em órgãos regulatórios: tratamentos para câncer passam mais rápido nos órgãos para avaliação. Segundo Christian Bardon da Burrage Capital, “os pacientes estão morrendo e morrendo agora” por isso os obstáculos regulamentares são menores.

Eric Schmidt, da Cowen, explica que este mercado oferece os retornos mais altos de investimento em qualquer categoria terapêutica por isso a alta procura. Os investidores devem procurar ações de empresa que comercializam remédios da doença, mas especialistas ressaltam que se deve prestar atenção nas startups do setor já que há um grande interesse da indústria farmacêutica nelas.

Já Iain Foulkes, diretor de pesquisa da Cancer Research UK (CRUK), ressalta a preocupação que tipos mais raros de câncer sejam negligenciados já que grande parte dos investimentos estão perseguindo oportunidades semelhantes.

Problema este relatado por Iain que pode ser solucionado com um acordo entre investidores e institutos, como a feita entre o CRUK e a Merck em que a empresa tem o direito de desenvolver o produto de qualquer descoberta feita pelo instituto, que em troca receberá participação nos lucros e royalties. Ele também pode ser solucionado pelo investimento ético na qual retornos financeiros são redistribuídos para setores que estão desatendidos.

Aqui no país este mercado também sofrerá desafios já que pesquisa feita pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca) mostrou que 1,2 milhão de novos casos serão diagnosticados entre esse ano e 2019, serão cerca de 600 mil casos por ano.

A geração que nasce hoje viverá 100 anos. Muitos chegarão aos 120 anos. Pessoas terão câncer duas ou três vezes ao longo da vida. Nunca foi tão importante evoluir em tratamentos e diagnósticos como agora. Veja mais sobre esse universo no nosso HealthTech Conference.

(Via The Economist)

Não deixe de entrar no grupo de discussão da StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em patrocinar eventos da StartSe, envie um e-mail para patrocinio@startse.com.br

[php snippet=5]