Essa startup encantou Abilio Diniz

Da Redação

Por Da Redação

22 de junho de 2016 às 20:30 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Abilio Diniz, nome forte do capitalismo brasileiro e do São Paulo Futebol Clube, acaba de investir em uma startup: a Wine.com.br. É o maior e-commerce e clube de assinatura de vinhos do Brasil, um modelo de negócios interessante que vem se tornando cada vez mais comum no Brasil.

Além de vinhos, o Wine também tem o WBeer.com.br. Ambas são iniciativas inovadoras e que estão obtendo muito sucesso – a ponto de chamar a atenção de um dos nomes mais fortes do Brasil. Abilio investiu em uma empresa na qual ele espera poder “contribuir com a nossa experiência em gestão e no varejo”. A quantia investida não foi especificada.

A empresa alia tecnologia para descobrir qual é o vinho que o usuário mais vai gostar e consegue recomendar – um sommelier digital. E a empresa tem uma base gigante de cadastros com as quais eles mantém contato para continuar servindo essas pessoas do melhor jeito possível.

Abilio, através de seu family office Península, se torna um dos principais investidores na empresa. Anteriormente, principal investidor da Wine.com.br era a e.Bricks Digital, da RBS – que dividirá o controle com a própria Península.

Interessante é que Abilio não era um interessado (que a gente soubesse) em startups e este é um de seus primeiros (se não o primeiro) investimento em uma empresa do tipo. Acho bom, pois ele é um nome que tem a adicionar muito ao ecosistema brasileiro de startups. Mas antes de tudo, gostaria de recomendar ao Abilio (e você) que assista esse hangout exclusivo de Cássio Spina e Pedro Englert, sobre como melhorar o desempenho de seus investimentos em startups.

Mensagem do editor
Eu preciso pedir desculpas ao leitor do StartSe: ouvi de um amigo semana passada que o Abilio estava querendo investir em uma startup. O mesmo amigo que tinha me dito que o Abilio estava de olho no Carrefour, um ano antes disso se consumir de fato. Acho que aquele foi o maior furo da minha (curta) carreira como jornalista.

Ouvi, porém, da assessoria da Península que o Abilio não “investe em startups e não tem interesse em investir em startups”. Tudo bem. Falei com eles novamente e descobri que o Abilio não considera a Wine como uma startup e sim uma empresa “muito consolidada fundada em 2008”. Aliás, a palavra startup nunca nem foi mencionada nas negociações.

Sim! A Wine é um dos melhores exemplos de startup brasileira de sucesso! Fico muito feliz que um nome como Abilio Diniz, a quem eu possuo grande admiração, veja isso. E espero que o Sr. Abilio não pare de investir em startups tão brevemente – chamando-as de startup ou não.