Dicas essenciais para a sua startup conseguir um investimento em 2016

Avatar

Por Paula Zogbi

1 de dezembro de 2015 às 10:22 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Crises econômicas são momentos em que muitas pessoas preferem ir em busca de seus sonhos no empreendedorismo em vez de buscar por escassas vagas no mercado de trabalho.

Mas, para uma startup decolar, muitas vezes são necessários investimentos de grande porte, os chamados investimentos Série A. Esta classe de investimento consiste naqueles realizados depois das fases de investimento-anjo e dos chamados “seeds”, quando a startup é muito pequena e formada praticamente pelos seus fundadores e sócios.

Pensando nas empresas que já estão faturando, depois de definidos seus produtos e clientes, Alex Barbirato, CEO da Incube, primeira venture builder brasileira, separou algumas dicas essenciais para quem está em busca de um investimento Série A neste momento da economia.

1. Estabeleça relações

Segundo Barbirato, é importante manter contato com fundos de investimento para ser bem sucedido em uma captação. “ale tudo: networking dos fundadores, anjos e outros investidores; participação em feiras e congressos que tenham por objetivo aproximar startups e VCs; cold calls (ligações ou e-mails direto para os VCs) etc.”, afirma o especialista.

2. Tenha o discurso bem alinhado

O elevator pitch, discurso rápido de apresentação da sua companhia para potenciais investidores, deve estar sempre muito bem ensaiado para realmente fazer jus ao que a empresa merece.

3. Prepare-se para ouvir “nãos”

Não se abale e mantenha a pose ao falar da sua empresa e receber respostas negativas. “É importante lembrar que basta um sim para que o objetivo seja atingido”, comenta Barbirato.

4. Pesquise

É essencial pesquisar bem todos os fundos e selecionar exclusivamente aqueles que investem em startups, para não perder o tempo de ninguém. Também é importante observar os perfis de empresas nas quais cada um deles investe. Bancos de dados como o Crunchbase servem como fontes dessas informações.

5. Seja paciente

O processo de captação pode demorar muitos meses. Não seja afobado e saiba esperar.

6. Planeje

Como o processo pode demorar, faça um planejamento financeiro para que o dinheiro não acabe no meio do caminho. “Negociar em uma situação de pressão financeira é sempre ruim e desvantajoso”, diz o CEO.