Brasil tem potencial de investimento-anjo de R$ 7 bilhões por ano

Avatar

Por Elena Costa

8 de dezembro de 2017 às 17:24 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

De acordo com última pesquisa da Anjos do Brasil, o nosso país tem um potencial para investidores-anjo de 7 bilhões por ano sendo que atualmente temos um total de R$ 851 milhões que equivale a 0,9% da média de investimentos internacionais.

Os dados revelam que mesmo perante a crise política e financeira que o Brasil passa o mercado de investimento anjo cresce. São cerca de 9% do valor investido que mesmo baixo em relação a outros anos é significativo. O estudo também mostrou dois pontos que o país pode melhorar: o potencial de investimento e o número de investidores.

Em relação aos EUA que investiram US$ 23,3 bilhões e tem 298 mil investidores, o Brasil está muito atrasado com apenas R$ 851 milhões – equivale a 0,9% da média de investimentos internacionais. Cássio Spina, fundador da Anjos do Brasil, provoca afirmando que se o PIB do Brasil equivale a 10% do PIB dos EUA, haveria um potencial total de US$ 2,1 bilhões ou R$ 7 bilhões por ano. Nada mais do que 8 vezes o valor atual.

Já a quantidade de investidores sofreu queda que pode ser explicada pela alta dos juros e falta de estímulos que acarretam no comprometimento do setor.

Apesar da crise ser um investidor anjo traz grandes retornos e está em constante crescimento no país graças ao seu alto potencial. Caso se interesse pelo assunto confira o workshop com Fábio Póvoa, respeitado especialista em investimento anjo que abordará na próxima segunda, dia 11/12, os seguintes temas: proteger as suas ideias, estabelecer contato e negociar com investidores e como formalizar a sua startup.

O workshop terá início às 20h, será online e tem o objetivo de ensinar desde como ser sucedido a identificar os principais riscos do negócio- tecnologia, distribuição, competidores e escala. Para participar basta se inscrever que você irá receber em seu e-mail todas as informações.