Bill Gates quer resolver os problemas da energia nuclear

Avatar

Por Paula Zogbi

16 de outubro de 2015 às 10:41 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

SÃO PAULO – A energia nuclear era uma promessa e tanto – até começar a causar problemas gravíssimos, principalmente devido à enorme quantidade de lixo tóxico que produz.

Desde 2008, a TerraPower, fundada por Bill Gates como uma de suas maiores apostas em energia, busca criar um novo tipo de reator nuclear, o qual seria alimentado justamente pelo lixo que os reatores que já existem acumularam. A ambição é fornecer toda a energia dos EUA durante 800 anos e ainda diminuir o risco de proliferação de armas nucleares.

No mês passado, a companhia assinou um acordo com a China para o desenvolvimento de tecnologia, onde foi definido que a China National Nuclear Corporation e a TerraPower trabalharão conjuntamente em um reator de ondas progressivas (TWR) – o produto com o qual Gates sonha, como explica neste vídeo:

À The Atlantic, Gates explica acreditar que precisamos de um “milagre energético” e que “na ciência, milagres acontecem o tempo inteiro”.

Ainda segundo a publicação, o CTO da companhia John Gilleland acredita que a energia nuclear é a única que “poderia fornecer as enormes quantidades necessárias de que precisamos globalmente”.

Com a cooperação da China, o sonho de Gates pode estar mais próximo de se tornar realidade e, se isso ocorrer, a revolução energética pode ser rápida e mudar absolutamente tudo – principalmente nossa relação com o meio ambiente.