Apple planeja investir US$ 350 bilhões nos Estados Unidos em cinco anos

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

18 de janeiro de 2018 às 13:01 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Apple investirá US$ 350 bilhões na economia dos Estados Unidos em até cinco anos. Nesse ano, US$ 55 bilhões serão investidos. Durante esse tempo, a expectativa é que 20 mil novos empregos sejam criados dentro da maior empresa do mundo. A empresa ainda planeja criar um novo campus nos Estados Unidos ainda em 2018.

No investimento de US$ 350 bilhões não estão inclusos os pagamentos de impostos, a receita gerada pelos impostos nos salários dos funcionários ou a venda dos produtos da Apple. O que está incluso são as taxas de repatriação da empresa, que possui US$ 256 bilhões fora do país.

Do montante total, US$ 38 bilhões virão dos impostos repatriados – que mudaram recentemente de 35% para 15,5%, devido a uma decisão do presidente Trump. A Apple ainda planeja comprar outras empresas com o capital – e, entre as compras, a Disney e Netflix estão entre as opções.

Para começar, US$ 30 bilhões serão usados para ajudar na fundação de vários projetos, inclusive na construção de um novo campus (em adição ao que acaba de ficar pronto!). O local do novo campus ainda deverá ser anunciado no final desse ano, e o plano é de construí-lo para funcionar 100% com base em energias sustentáveis. Outro projeto é o de iniciar a assistência técnica em casa para consumidores.

E não acaba por aí: a empresa investirá US$ 10 bilhões do montante em novos centros de dados no país, adicionando mais unidades aos sete que já estão em operação ou estão planejados.

A Apple ainda planeja expandir o investimento no centro avançado de manufatura que começou na última primavera de US$ 1 bilhão para US$ 5 bilhões. A ideia é de trazer mais empregos para as fábricas – a empresa já está financiando projetos no Kentucky e na área rural do Texas.

Além dos novos empregos criados, a empresa também usará o dinheiro em mais iniciativas sociais: irá expandir suas iniciativas de código, ajudando estudantes e professores em faculdades em todos os Estados Unidos a aprenderem habilidades valiosas de código.

Atualmente, empregos na área de tecnologia estão em alta, pois são necessários em praticamente todas as áreas. A Nova Economia está chegando trazendo novos empregos, tecnologias e mudando a forma como fazemos negócios. Para saber como a tecnologia impactará em nossas vidas, participe do evento 2018 – A Revolução da Nova Economia, que reunirá todas as tecnologias mais inovadoras.

(Via Techcrunch)

[php snippet=5]