Como investir em startups sem se tornar um investidor-anjo?

Dia 10 de dezembro, acontecerá o treinamento exclusivo que ensinará como investidores podem ser bem-sucedidos neste novo mercado de startups

Victor Hugo Bin

Por Victor Hugo Bin

13 de novembro de 2018 às 16:49 - Atualizado há 1 ano

Quando se fala em investimento em startups, é comum pensar no investidor-anjo.

Mas há bem mais modalidades do que essa, e você pode estar perdendo grandes oportunidades de investir neste setor.

Bootstrapping, Venture Capital, Capital Semente, Investimento-Anjo, Aceleradoras, Incubadoras, Venture Building, Crowdfunding, Crowd Equity: qual o melhor tipo de investimento, as diferenças e riscos de cada um e como se beneficiar mais de todos eles?

A cada ano que passa, o número de startups no Brasil aumenta consideravelmente. Já passamos de 3 mil startups, e o número de unicórnios brasileiros só cresce.

Investir em empresas com alto potencial de crescimento é útil tanto para você que quer diversificar seus investimentos quanto para você que quer protegê-los das variações do mercado, de forma segura e sem grandes riscos.

Você só precisa entender em detalhes cada uma dessas modalidades de investimento para aproveitar da melhor forma cada uma delas.

Confira abaixo o recado do nosso CEO, Pedro Englert:

O Investor Class é um treinamento exclusivo para investidores em busca de diversidade; executivos, gestores e profissionais em busca de conhecimento e novos mercados para atuarem; e interessados no mundo dos investimentos em busca de aperfeiçoamento neste novo mercado para se investir.

A próxima edição ocorre no dia 10 de dezembro, das 9h às 19h, na Abrapp em São Paulo. Confira aqui toda a programação e mentores deste treinamento, e aproveite nossas condições especiais com até 30% de desconto aqui ==> https://eventos.startse.com.br/investor-class/