Web Summit é aberto com participação especial de Stephen Hawking

Evento ainda contou com a presença de políticos, empreendedores e o secretário-geral da ONU, o Web Summit teve os ingressos esgotados

Avatar

Por Ricardo Pereira

16 de novembro de 2017 às 16:16 - Atualizado há 2 anos

Está finalmente inaugurada o maior evento de tecnologia e empreendedorismo da Europa o Web Summit que se realiza na cidade de Lisboa em Portugal.

“Oficialmente esgotada” vendeu ao todo 59.115 bilhetes. A organização anunciou ainda que não pode receber mais participantes “por motivos de segurança”.

Paddy consgrave como fundador e anfitrião do Web Summit fez a abertura do evento chamando como ao palco Nuno Sebastião da Feedzai, startup portuguesa que desenvolveu um software para detectar e prevenir fraudes em transações eletrônicas, em tempo real, através de, inteligência artificial e com a última ronda de investimento Séria C de 50 milhões de dólares foi o primeiro convidado da noite.

A Web Summit teve um convidado especial: Através de um vídeo o físico Stephen Hawking falou de inteligência artificial que pode ser o símbolo mais importante da nossa civilização ou a destruição da humanidade? “Vamos finalmente poder acabar com a doença e a pobreza. Todos os aspetos das nossas vidas serão transformados”.

Paddy Cosgrave chamou ainda ao palco Bryan Johnson, fundador da Kernel, que destacou a sua intervenção “no futuro da raça humana”, concretamente na importância de conhecer o cérebro humano e otimizá-lo, de forma a curar doenças.

O CEO da Kernel, criticou ainda o facto de ninguém ainda estar sensível para a potencialidade do cérebro humano e investir na “mais poderosa ferramenta de que dispomos”.

A comissária europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager, foi a convidada seguinte em que defendeu a necessidade de regular o mercado empresarial com “as ferramentas certas”, evitando que se torne numa “selva”.

Falou ainda da importância da concorrência entre startups como fator positivo na evolução tecnológica tornando o mercado mais competitivo permitindo maior crescimento das startups ficando apenas no mercado aquelas que podem oferecer os melhores produtos e serviços às pessoas.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, foi um dos convidados de honra com o melhor discurso, defendeu em Lisboa a necessidade de combinar os vários setores da sociedade para responder ao impacto da quarta revolução industrial, marcada pela generalização da tecnologia na vida diária.

“Temos de olhar para o futuro próximo com uma visão estratégica, que combine a atuação de governos, sociedade civil, setor privado e academia para que a inovação tecnológica seja uma força para o bem”,

Deu um exemplo de um caso real originário do país onde vive atualmente “Os condutores são a maior força de trabalho onde eu vivo, nos Estados Unidos, mas com a automatização e a robotização teremos de aprender a antecipar o futuro para evitarmos uma taxa de desemprego massiva”, acrescentou.

Por fim o Sr. Primeiro Ministro Português António Costa e o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Lisboa Fernando Medina, aproveitaram para agradecer aos visitantes estrangeiros e pedir aos Portugueses para agarrarem esta oportunidade de ter a Web Summit por cá, mais uma vez “Estamos sempre à vossa espera, como turistas, empreendedores ou amigos”, despediu-se o primeiro-ministro. “Bem-vindos a casa”, concluiu o autarca de Lisboa.

O Web Summit 2017 promete ser mais uma vez um evento importante na divulgação de novas tecnologias e startups, cá estarei para divulgar em primeira mão o que melhor acontecer.