Você cuida bem do que é mais importante para ser extraordinário?

Da Redação

Por Da Redação

13 de março de 2018 às 12:34 - Atualizado há 3 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Nenhum atleta na história do basquete foi mais intenso do que Michael Jordan. Todas as semanas, ele fazia algo sensacional em quadra – 40, 50 pontos por jogo (muito acima da média de um jogador tido como excelente). O que o diferenciava dos outros jogadores e o fazia cada vez mais extraordinário? Sua mente. Sua vontade de disputar, de ganhar, seu foco.

Jordan se tornou o primeiro jogador de basquete bilionário da história. Montou uma grande marca de materiais esportivos (a Jordan) e hoje é dono de um dos times da NBA. Mas durante sua carreira, “aposentou-se” duas vezes antes de parar de jogar de vez. E o motivo de deixar o basquete de lado as duas vezes foi a mesma: sua mente não estava no melhor estado para aguentar mais tantas batalhas.

Em 1993, no auge da carreira, após vencer a NBA três vezes seguidas, Michael Jordan se aposentou pela primeira vez – citando a morte de seu pai como motivo e a vontade de jogar baseball profissionalmente. Vencer a NBA era uma batalha muito grande em termos de preparação e disputa – e ele teve reações muito emocionais todas as vezes que ganhou os títulos. Ali, ele estava “esgotado” mentalmente.

Já em 1998, novamente após ganhar a NBA três vezes seguida, uma nova aposentadoria. Ele novamente parecia estar no auge, mas já não era nenhum garoto mais. Seu corpo em breve não ia aguentar o ritmo e seu rendimento ia cair. Com a saída do seu principal parceiro (Scottie Pippen) e treinador (Phil Jackson), o futuro era incerto. Sem a certeza que ele iria competir por novos títulos com o seu time atual, aposentou (depois de ficar claro que nenhum outro time conseguiria contratá-lo nos termos que ele queria). Novamente, ele estava “esgotado” mentalmente.

Empreender é parecido

Empreender em alto nível não é muito diferente do que praticar um esporte em alto nível. Você precisa de dedicação, esforço e muito foco – como Michael Jordan teve em sua carreira da NBA. O atleta que só tem talento vira apenas uma eterna promessa (e dessas o esporte está cheio, basta olhar todas as promessas de categorias de base dos times brasileiros de futebol), enquanto o empreendedor que só tem boas ideias não consegue executar e acaba falhando e fracassando como.

A mente é o maior ativo de qualquer pessoa e é o que te leva para o sucesso. Mas Jordan também não era o ápice do que é uma mente saudável – lhe faltava uma habilidade de conciliar o seu esforço com a vida pessoal. Suas duas aposentadorias precoces foram feitas pela mesma razão: esgotamento mental. Caso ele não tivesse passado por isso, teria tido uma carreira um pouco mais longa e constante, batendo os recordes que ele não bateu (Michael Jordan é considerado o melhor de seu esporte, mas tem poucos recordes comparado a outros jogadores).

O empreendedor que não conseguir vai fracassar, por mais que lhe seja colocado a capacidade de fazê-lo. A mente precisa estar saudável para você conseguir alcançar o que você quer alcançar – e lhe dar o foco e garra necessário para tal. Esgotamento mental no ambiente de trabalho leva a uma redução drástica da produtividade e incapacidade de fazer uma boa gestão de tempo.

E no dia-a-dia moderno que temos, cada vez mais pessoas estão passando por esgotamento mentais. É a marca das grandes cidades e grandes empresas, em ritmos e estilos cada vez mais danosos para seus funcionários. Para o empreendedor, é importante não apenas fazer a empresa crescer, mas saber construir um estilo de gestão que lhe preserve e não o sobrecarregue.

Você pode ser extraordinário

Ser extraordinário começa cuidando deste primeiro pilar tão importante na vida de qualquer pessoa. Essa mensagem é de Augusto Cury, um dos maiores especialistas brasileiros quando o assunto é mente. Ele está promovendo um curso online com a StartSe, chamado de “Seja Extraordinário”, que lhe ajudará a entender e alcançar os patamares que você precisa para atingir este objetivo.

Isso é feito em conjunto com Maurício Benvenutti – explicando a Nova Economia -, Ricardo Geromel (que será um coach online para você) e mais alguns professores do Vale do Silício que lhe ajudarão a colocar em pé e executar seus sonhos, de forma que você tenha sucesso efetivo e duradouro. Tudo isso começando no grande pilar da sua vida: a tua mente.

Dê uma olhada no curso e veja o vídeo de Geromel explicando o que você receberá com o treinamento, o preço e as condições de pagamento. Contudo, caso decida fazê-lo (algo que eu recomendo profundamente), tenha em mente que ele só será vendido até as vagas acabarem – coisa que deve acontecer a qualquer momento durante essa semana. Então, não perca tempo e conheça o Seja Extraordinário.