Um investidor deu US$ 125 mil a um adolescente, que ganhou bilhões com isso

Avatar

Por Isabella Câmara

28 de Maio de 2018 às 07:49 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Em uma noite fria em março de 1975, o adolescente de 17 anos Peter Cancro bateu na porta do seu treinador de futebol americano em Point Pleasant Beach, Nova Jersey. Já passava das 21 horas de um domingo, mas Cancro sentiu que não podia esperar – ele tinha que ver Rod Smith. A esposa do treinador, Janet, abriu a porta e conduziu Cancro para a sala de estar, onde o treinador estava sentado em sua poltrona favorita.

Quando Smith ouviu que seu quarterback estava vindo para conversar com ele em um domingo a noite, logo pensou que Cancro estava em apuros. Mas Smith ficou quieto e simplesmente ouviu. Cancro explicou o motivo pelo qual ele perdeu todas as aulas na semana anterior: a Mike’s Subs, uma lanchonete local onde ele trabalhava, estava à venda por US$ 125 mil. O estudante queria ser o comprador, mas outro interessado estava pronto para assinar o contrato.

Ele abriu uma pasta e expôs a receita bruta e o potencial de lucro da empresa. Depois de examinar os detalhes, Smith, que também era um banqueiro, sentou-se e olhou seu zagueiro nos olhos. “Eu acho que posso fazer alguma coisa”, disse ele. Smith emprestou US$ 125 mil a Cancro para vencer as ofertas dos outros compradores e fez um plano de retorno de sete anos. O estudante deixou a casa do seu treinador sentindo que não poderia falhar. O negócio foi fechado em 31 de março de 1975.

Aos 17 anos, Cancro foi oficialmente proprietário de uma empresa e não falhou. Hoje, ele é fundador e CEO da Jersey Mike’s Subs, e expandiu a lanchonete para cerca de 1.400 franquias, com mais de US$ 1 bilhão em vendas anuais. A Jersey Mike’s é representada como a franquia de sanduíches de mais rápido crescimento nos EUA, com crescimento de mais de 18% em vendas ano após ano, de acordo com pesquisa da Technomic.

O instinto

Em seu último ano do ensino médio, Cancro era o presidente de classe e tinha um sorriso vencedor e cabelos semelhantes aos de David Cassidy, da década de 1970. Ele também tinha vontade de estudar Direito na Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill. Mas, depois que o acordo com a Mike’s Subs foi fechado, as prioridades de Cancro mudaram. Trabalhar na loja todos os dias significava que ele faltava em diversas aulas durante os três meses que antecederam a graduação.

Cancro começou a trabalhar no Mike’s Subs em 1971, quando tinha apenas 14 anos de idade. Seu irmão, John, que havia trabalhado lá no verão anterior, inadvertidamente conseguiu o emprego para o irmão depois que o chefe perguntou sobre Cancro. “Tenho certeza que ele vai trabalhar duro”, disse seu irmão. Cancro foi contratado. Nos quatro verões e invernos seguintes, ele cumprimentou os clientes e fez sanduíches em meio período.

Em janeiro de 1975, os proprietários da Mike’s Subs, os irmãos Victor e Frank Merlo, colocaram a loja à venda. A mãe de Cancro disse a ele um domingo à noite: “Por que você não compra?”. Cancro entrou no corredor e subiu as escadas para ir para a cama. No momento em que ele acordou na manhã de segunda-feira, ele era um escravo de seu instinto. O menino pulou da cama, frenético, e deixou a escola para bater em portas e pedir empréstimos. Ele tinha um candidato que queria apoiar o acordo em troca de uma parceria, mas Cancro não queria um sócio. Ele queria fazer isso por conta própria, e é por isso que ele procurou Rod Smith.

Voltando da beira da falência

Uma década depois que ele comprou sua loja, Cancro abriu mais algumas lojas locais e pagou seu empréstimo a Smith (com juros). Ele abriu a empresa para o franqueamento em 1987 e mudou o nome para Jersey Mike’s, de modo que, mesmo que estivesse em outros locais, suas raízes sempre seriam importantes. Ano após ano, o número de franquias aumentou. Em 1991, havia 30 lojas em toda a costa de Jersey, East Tennessee e Cincinnati. E então, a recessão de 1990 atingiu duramente a empresa.

O mercado imobiliário sofreu um profundo declínio e os bancos foram duramente atingidos pela crise econômica – o que por sua vez dificultou o empréstimo de dinheiro. As pessoas não podiam pagar empréstimos e, por isso, o crescimento da franquia de Jersey Mike’s diminuiu. E Cancro, que investiu quase todos os seus ganhos no crescimento do negócio, teve que demitir seus seis funcionários.

Cancro estava em choque. Nos meses seguintes, ele foi ao seu escritório todas as manhãs. Sozinho na lanchonete, ele pensou: “O que eu vou fazer agora?”. Depois de entrar em seu escritório, ele passou um tempo com os donos de cada franquia da Jersey Mike’s para se certificar que tudo estava sendo feito direito. Ele usou a falta de obrigações em folhas de pagamento para pagar as contas da empresa e direcionou sua energia para uma enorme campanha de marketing: campanhas de mala direta, marketing de porta em porta, aparições em lojas locais e compra de espaço de outdoor.

Cancro estava à beira da falência, mas ele contornou e contratou seu primeiro funcionário de volta seis meses depois das demissões. Dentro de um período de três anos, Cancro foi capaz de contratar todos de volta. Ele não se arrepende necessariamente de sua falta de reservas, isso porque reinvestir os lucros no negócio levou a um crescimento mais consistente.

Planos futuros

Depois de 43 anos de trabalho, Jersey Mike’s planeja dobrar seu número de franquias nos próximos cinco anos. O investimento para uma iniciar uma franquia custa entre US$ 193 mil e US$ 660 mil, e os franqueados precisam ser capazes de provar um patrimônio líquido de US $ 300.000 e ter menos US $ 100.000 em dinheiro líquido. Jersey Mike’s atualmente tem franquias em 45 estados e territórios, mas o crescimento tem sido relativamente lento e estável.

Quanto ao conselho de Cancro para os empresários, Cancro diz: “chegue cedo, fique até tarde, certifique-se de que você está bem afiado e seja genuíno. Seja real. Seja você mesmo. Não tente fingir”, ele diz.

(Via: Entrepreneur)