Crescimento, estabilidade e harmonia: como tomar decisões empresariais durante a crise

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

18 de junho de 2020 às 13:13 - Atualizado há 4 semanas

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Crescimento, estabilidade e harmonia: esses são os três pontos que um gestor deve buscar ao tomar decisões em uma empresa durante e após a crise, de acordo com Aureo Villagra, CEO da Goldratt Consulting Brasil. O consultor trouxe essas diretrizes em uma aula do ReStartSe, programa de capacitação 100% gratuito e online da StartSe.

Em um momento de instabilidade econômica, a primeira preocupação da empresa deve ser o fluxo de caixa. Deve ser calculado por quanto tempo a companhia se sustenta mesmo que os ganhos em um determinado período sejam nulos. O segundo passo é estudar como ganhar estabilidade — realizando reduções de custos, se necessário — no período.

O terceiro passo é focar no crescimento, para que a companhia tenha um bom desempenho e continue competitiva no pós-crise. “Ações para crescer e ser estável são contraditórias — tem que existir um equilíbrio. Esse é o dilema da crise”, explicou. Ele ilustrou a relação entre o crescimento, harmonia e estabilidade no diagrama a seguir:

Encontrando a harmonia

Trazer harmonia para dentro da companhia também é uma responsabilidade dos líderes e gestores. “Quem estiver liderando precisa passar segurança, não a ausência de medo ou preocupação”, afirmou Villagra. Em meio à tantas mudanças devido à pandemia do novo coronavírus, o propósito da empresa deve ser reafirmado. Caso a companhia passe a operar de uma maneira diferente, seja investindo em novos produtos ou mercados, é mandatório que haja uma comunicação transparente entre todos.

O consultor reforça a necessidade de, mais do que nunca, a empresa caminhar em sintonia. “Em meio à incerteza, é necessário ter foco e criar um plano. A empresa deve estimar onde quer estar quando a crise passar — e planejar o que deve fazer para chegar neste lugar. É importante fazer o que precisa ser feito, e não tudo o que pode ser feito. Caso contrário, há um grande risco de desperdiçar tempo, dinheiro e atenção”, recomendou o consultor.

Inscreva-se no Re.StartSe, programa de capacitação 100% online e gratuito da StartSe, para assistir as aulas diárias com especialistas do Vale do Silício, Brasil e China. Aprenda sobre as mudanças que estão nascendo e impactando mercados e carreiras hoje.