SoftBank assume o controle do WeWork

José Eduardo Costa

Por José Eduardo Costa

22 de outubro de 2019 às 10:13 - Atualizado há 1 ano

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

SoftBank vai assumir o controle do WeWork. A ação é o resultado de um acordo entre o fundo e o conselho da empresa para afastar da companhia o cofundador Adam Neumann. Como parte do acordo, Neumann irá receber quase US$ 1,7 bilhão e terá de renunciar à sua cadeira no conselho. As informações são do The Wall Street Journal.

O WeWork, cuja situação de caixa é extremamente delicada, a ponto de correr o risco de ficar sem dinheiro nas próximas semanas, segundo o WSJ, escolheu uma oferta de resgate do SoftBank, em vez de uma proposta concorrente do JPMorgan.

Como parte do acordo, o SoftBank, que já possui cerca de um terço do WeWork, deve comprar quase US$ 1 bilhão em ações da controladora The We Company. Esse dinheiro vai para o bolso de Neumann. O fundo de capital de risco japonês também concederá a ele aproximadamente US$ 500 milhões em crédito, para ajudá-lo a reembolsar um empréstimo no mesmo montante concedido, majoritariamente, pelo JPMorgan. O Softbank ainda pagará a Neumann uma “taxa de consultoria” de US$ 185 milhões.

Estima-se o valor atual de mercado do WeWork em cerca de US$ 8 bilhões, muito longe do que era esperado em uma oferta pública inicial (IPO). Em janeiro, após uma rodada de investimentos liderada pelo SoftBank, a empresa de escritórios compartilhados havia sido avaliada em US$ 47 bilhões.