Elon Musk e SEC têm duas semanas para chegar a um acordo

Da Redação

Por Da Redação

5 de abril de 2019 às 08:10 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Elon Musk e a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos têm duas semanas para resolver suas diferenças e chegar a uma nova resolução. Essa foi a determinação da juíza Alison Nathan, do Tribunal do Distrito Sul de Nova York, após audiência realizada entre o empreendedor e representantes da SEC, nesta quinta-feira (4).

Para entender o caso:
SEC pede prisão de Elon Musk por quebra de acordo judicial
Musk afirma que SEC viola sua liberdade de expressão

A audiência visava reconciliar as partes e julgar se o CEO da montadora deveria ser penalizado por uso de seu Twitter, com o intuito de divulgar informações sigilosas sobre a Tesla, manipulando assim o valor das ações da companhia.

A SEC pediu ao tribunal que proiba Musk de utilizar a rede social como um canal de comunicação, por violar um acordo alcançado em outubro passado sobre o agora infame tweet de “financiamento garantido” de Musk. Por este acordo, Musk deve obter aprovação do conselho da Tesla antes de comunicar informações potencialmente relevantes aos investidores, argumentou a agência. A SEC disse que um tweet de 19 de fevereiro violou o acordo.

Musk afirma que não violou o acordado com o órgão regulador do mercado de capitais dos EUA, e que o problema está na interpretação da SEC, que ele descreveu como “virtualmente errada em todos os níveis”.

Enquanto advogados da Tesla e da SEC discutiam suas divergências e pontos de vista, o juiz Nathan demonstrou paciência com a incapacidade de ambas as partes chegarem a uma resolução, de acordo vários relatos de dentro do tribunal, incluindo Bloomberg e Courthouse. No desfecho da audiência, o juiz determinou que Musk e SEC têm duas semanas para resolver suas diferenças.