Quer ser CEO antes dos 30 anos? Siga esses 3 passos

Avatar

Por Júnior Borneli

9 de julho de 2015 às 09:52 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Os caminhos para se chegar ao cargo de CEO podem ser muito diferentes, principalmente quando olhamos para o universo das startups. Mas as habilidades necessárias para ser um líder eficaz são as mesmas de sempre. Essas habilidades se desenvolvem ao longo de uma vida de experiências profissionais, mas há maneiras de superar esse desafio de tempo.

Sua startup precisa de ajuda? No StartSe são mais de 2 mil investidores e mentores. Cadastre-se agora, é gratuito. Acesse www.startse.com.br.

Aqui estão três coisas que você deve fazer para se qualificar e chegar à posição de CEO, mesmo se você ainda tiver pouca experiência corporativa. O importante é ter energia, ideias ousadas e seguir essas dicas:

Construir uma equipe para compensar suas deficiências

Mesmo um executivo experiente precisa de uma caixa de ressonância de pessoas que podem oferecer orientação, especialmente para áreas que estão fora da sua principal especialidade. Para os líderes jovens isto é essencial para evitar erros graves. A falta de experiência pode levar a consequências muito dolorosas: contratar as pessoas erradas, gastar muito dinheiro, ficar preso com os termos de contratos ruins, ou caindo em conflito com a lei – para citar apenas alguns.

Considere o exemplo de Mark Zuckerberg e Sheryl Sandberg no Facebook: ele dirige os produtos, enquanto ela é a pessoa mais orientada para o negócio. Eles complementam um ao outro com suas habilidades e trabalham em conjunto para alcançar um objetivo comum de construir uma empresa de sucesso. Co-fundadores do Google, Larry Page e Sergey Brin trouxeram um terceiro mais experiente, Eric Schmidt, para que pudessem ganhar profundidade de gestão.

Ao construir sua equipe de liderança, então, não olhe para as pessoas que são exatamente como você. Encontre aquelas que podem esticá-lo e desafiá-lo a crescer.

Use o poder do positivo e do negativo

Se você está lançando um negócio quando ainda está com seus 20 anos – sem cicatrizes de desafios do passado – você terá algumas vantagens e muitas desvantagens.

A maior desvantagem é a falta de um histórico, que um potencial investidor pode querer usar para avaliar a sua probabilidade de sucesso. Isso pode ser superado apenas por passar muitas horas tentando vender sua ideia para um número cada vez maior de pessoas. No universo de capital de risco, os investidores têm sido tradicionalmente os mais dispostos a apostar em uma equipe inexperiente. Outra estratégia potencialmente útil é contratar uma pessoa mais experiente para a frente de arrecadação de fundos, mas tome cuidado para não perder o controle do negócio no processo.

Uma vantagem interessante que você pode ter como um líder jovem, entretanto, é a probabilidade de que você provavelmente não sabe o que não é impossível; no entanto, você vai tentar fazê-lo de qualquer maneira. Isso pode resultar em um avanço que uma pessoa mais experiente pode perder devido a uma experiência negativa do passado. E isso seria maravilhoso. Mas verdadeiros avanços são relativamente raros. A maioria dos progressos é incremental, e para atingir o sucesso incremental, falar sobre experiências de sucessos e fracassos anteriores pode ser muito útil.

Praticar a humildade

Os líderes precisam ser transparentes e humildes, quando a humildade se faz necessária (o que é muito frequente). Na verdade, a humildade intelectual – a capacidade de voltar atrás e abraçar as melhores ideias dos outros – é, para o Google (para citar uma empresa líder) um critério de contratação mais importante do que o currículo. Infelizmente, a humildade é frequentemente percebida como uma fraqueza, quando na verdade ela é um dos pontos mais fortes que um líder pode possuir.

Pessoas humildes ouvem e aprendem com os outros. Eles sentam no banco de trás quando alguém mais capaz do que eles está disponível para assumir a direção e resolver o problema. Eles dão crédito onde o crédito é devido. Eles são menos propensos a arrogância quando as coisas vão muito bem. Estão constantemente questionando seus próprios pontos de vista e têm motivação para garantir que estão verdadeiramente alinhados com o resultado do negócio. Todos estes valores são essenciais para construir uma organização de alto desempenho.

Ser humilde é bom, mas um líder também deve estar disposto a se orgulhar com a vitória. Então, o conselho é praticar a humildade – não deixando nunca de ter orgulho das suas conquistas!