Qual é o segredo para se tornar o chefe perfeito?

Avatar

Por Isabella Câmara

22 de Maio de 2018 às 08:06 - Atualizado há 3 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Manny Medina é o CEO da Outreach, uma startup de Seattle. Medina é ex-executivo da Microsoft e já trabalhou na Amazon, na época em que a Amazon Web Services estava sendo lançada. Apesar da sua experiência, está é a primeira vez de Manny Medina como CEO e fundador.

A Outreach vem apresentando um crescimento significativo – atualmente, a startup possui 300 funcionários e 2.400 clientes, mas há um ano atrás os números eram quase a metade dos atuais. Muitas vezes, quando startups crescem tão rápido assim, e seu CEO é o próprio fundador, elas enfrentam alguns problemas já previstos. Resultado: os funcionários ficam frustrados e começam a reclamar sobre a empresa e sua liderança.

Mas por enquanto, Medina é classificado com 100% de aprovação no Glassdoor, um site de empregos americano, e 97% das pessoas recomendariam a Outreach para um amigo. Manny Medina sabe que sua classificação como CEO perfeito provavelmente não durará muito uma vez que é praticamente impossível manter todos felizes sempre.

Ainda assim, o CEO compartilhou algumas dicas que ajudam a explicar o porquê de sua classificação ser tão alta:

Ele cumprimenta todos os funcionários todas as manhãs

Medina coloca uma cara alegre e de alta energia, então sua saudação vem em forma de um high five com todos os funcionários que ele vê quando chega no escritório pela amanhã. Ele começou a tradição quando a empresa era pequena, e até hoje luta para manter ela viva. “É uma maneira de olhar nos olhos de todos e dizer: ”Vamos fazer isso”, disse Medina. “Cria a conexão, no início da manhã, quando não há muito barulho”.

Mesmo agora que a empresa tem 300 funcionários – nem todos trabalhando na sede da startup –, ele continua a tradição. Um high five pode não ser do estilo de todos os líderes, mas a premissa básica de uma saudação alegre pela manhã pode ser adaptada por qualquer pessoa.

Sorrir já é um bom começo. De acordo com uma pesquisa da Universidade do Missouri-Kansas City, quando um líder sorri, ele aumenta o seu humor e o das pessoas ao seu redor. Além de parecer mais simpático, um sorriso pode fazer um líder parecer mais competente.

Ele decorou o nome de todos os seus funcionários

“Eu faço um esforço para memorizar o nome de todos. Eu sei 300 nomes e você pode me testar sobre isso”, disse ele para o Business Insider. Obviamente, quanto mais pessoas um líder supervisiona, mais difícil é memorizar os nomes de todos. Mas pesquisas mostram que nosso cérebro se torna mais engajados quando ouvimos nossos primeiros nomes. Então, na medida do possível, vale a pena o esforço para aprender o maior número de nomes possível.

Ele envia um e-mail semanal com experiências pessoais

“Eu envio um e-mail para a empresa todos os domingos: Como foi minha semana? O que eu aprendi? Os e-mails são meu ponto de vista, onde eu falo sobre o que aconteceu naquela semana, como se tivéssemos tomando uma cerveja juntos “, disse ele.

Medina conta que, à medida que a empresa cresceu, e seu trabalho como CEO aumentou, ele quis abandonar o e-mail, já que isso estava reduzindo seu tempo com sua família. Ele mencionou seu desejo de deixar o e-mail para seu CMO e o CMO disse a ele para não parar de fazer isso até que eles soubessem as opiniões dos funcionários.

“85% dos funcionários disseram que liam o e-mail e que não queriam que ele parasse, e os outros 15% não responderam à pesquisa”, disse ele. Os funcionários gostavam, então o e-mail continuou.

Mesmo que enviar um e-mail pessoal toda a semana não seja o estilo de todos os líderes, a lição que Medina ensina é que a comunicação regular e personalizada é a base da boa comunicação. Esse tipo de comunicação promove a interação dos funcionários e do CEO como um ser humano, e ajuda a equipe a entender por que um líder toma as decisões que toma.

E Manny Medina está certo. De acordo com um relatório Happy Work, de Robert Half, os líderes que se comunicam bem criam camaradagem e isso leva a funcionários mais felizes e engajados.

(Via: Business Insider)