Por que o CEO da Disney adora trabalhar com startups?

Avatar

Por Júnior Borneli

29 de Maio de 2015 às 10:51 - Atualizado há 6 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A Walt Disney Company é uma empresa com o olhar no futuro. Em 1937 lançou o primeiro longa-metragem animado: Branca de Neve e os Sete Anões. Em 1995, junto com a Pixar, lançou Toy Story, o primeiro filme de animação totalmente feito em computador.

Agora a Disney está procurando a sua próxima grande inovação. E é com esse objetivo que a empresa está se preparando para a segunda reunião anual do programa Disney Accelerator, uma aceleradora que conecta empreendedores ao capital financeiro da Disney, à propriedade intelectual da Disney e talvez ao melhor de tudo, o acesso à equipe de executivos da Disney como mentores, incluindo o CEO da empresa Bob Iger.

Para os empreendedores, é uma oportunidade de colaborar com a Disney em projetos de super-heróis da Marvel, projetos para a ESPN, Star Wars, rede ABC e parques temáticos. E o melhor de tudo: é uma chance incrível para aprender sobre como um cliente deve ser bem tratado, algo em que Disney é impecável e referência em todo o mundo.

No programa, que começará em 06 de julho, 10 startups são convidados a trabalhar em Glendale, o campus da Disney no sul da Califórnia por 13 semanas e recebem US$ 120.000 em financiamento.

A gestão administrativa e logística da Disney Accelerator é feita pela TechStars, uma empresa especializada do Colorado,  que tem coordenador programas desse tipo para a Nike e Barclays. A parte da Disney no programa é fornecer a sua própria experiência em mídia, entretenimento interativo, e todas essas outras coisas que a Disney faz muito bem.

As startups são uma importante fonte para novas ideias que possam não ter surgido dentro do já tão criativo ambiente de trabalho da Disney. A Disney Accelerator procura empreendedores com uma “Mentalidade Disney” e vontade de experimentar várias coisas até encontrar aquela que é a certa.

Os executivos da Disney, incluindo o CEO, adoram conhecer essas startups porque eles acham que é uma forma de energizar a companhia, uma vez que passam a lidar com pessoas com um espírito mais empreendedor, trabalhando em novas ideias radicais e “oportunidades que não eram óbvias na Disney”, diz Michael Abrams, Diretor de Inovação da Disney.

O CEO Bob Iger, por exemplo, tem pessoalmente aconselhado a startup Sphero, uma empresa de robótica que se formou na Disney Accelerator na primeira classe e passou a ajuda-la num projeto que estará presente na próxima edição de Star Wars.

Há também outra startup, ChoreMonster, um aplicativo que incentiva as crianças a fazer suas tarefas, transformando isso num jogo, que estará presente na próxima animação que será lançada pela Disney-Pixar.

Outra startup, Naritiv, que faz software para rastrear campanhas de mídia social, ajudou a série de TV da ABC Family Pretty Little Liars a obter um milhão de seguidores no snapchat.

A startup Tyffon desenvolveu um aplicativo que para parques temáticos da Disney que permite transformar qualquer selfie em um personagem Disney.

Os resultados apresentados pela Disney Accelerator tem sido muito expressivos. A maioria das 10 empresas formadas no programa estão levantando financiamento junto a empresas de venture capital.

Quem é que não gostaria de trabalhar com inovação dentro dessa incrível fábrica de sonhos que é a Disney?