Elon Musk deveria tirar férias

Avatar

Por Isabella Câmara

9 de Maio de 2018 às 17:24 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Elon Musk tem andado ocupado ultimamente. Recentemente, a Tesla divulgou seus resultados financeiros do primeiro trimestre do ano. A empresa de carros elétricos está atrasada em sua produção do Model 3 e perdeu cerca de US$ 800 milhões nesses três meses. Os gastos também subiram: a empresa passou de US$ 745 milhões em 2018, acima dos US$ 112 milhões no trimestre anterior. No entanto, a empresa está indo um pouco melhor do que os analistas esperavam – relatando perdas de US$ 3,35 por ação, em comparação com os US$ 3,48 previstos.

Mas na primeira chamada de ganhos da Tesla em 2018, que ocorreu na última quarta-feira (2), a performance do CEO causou um certo estranhamento nos investidores. Durante a chamada, Musk descreveu uma pergunta confrontadora sobre as expectativas de tesouraria de Tesla, feita por Toni Sacconaghi, como uma “pergunta chata e idiota“. O próximo foi Joe Spak, da RBC Capital Markets. Joe questionou sobre as reservas do Model 3 e quantos detentores de aproximadamente 400 mil encomendas tinham configurado o seu veículo. “Vamos ao YouTube”, respondeu Musk. “Desculpe. Essas perguntas são tão secas. Elas estão me matando” Recentemente, Elon Musk também brigou com o CEO da Berkshire Hathaway, Warren Buffett.

De todas essas situações, uma coisa é clara: Elon Musk provavelmente precisa de férias. O CEO da Tesla e da SpaceX supostamente trabalha cerca de 85 a 100 horas por semana, e para ele, nem o almoço é um momento para descansar um pouco. Musk é conhecido por devorar alimentos em cinco minutos e durante uma reunião.

Mas ele não é o único. De acordo com o Project: Time Off, muitas pessoas sacrificam o seu tempo de férias por acreditarem que ninguém mais pode fazer o seu trabalho.  No entanto, abrir mão das férias pode levar a uma série de problemas de saúde – o mais notável é o risco de um ataque cardíaco. Especialistas dizem que isso também pode aumentar o estresse e a pressão sanguínea, bem como diminuir o foco mental e a clareza.

Tudo isso está relacionado a dois tipos de capacidade cognitiva: a memória operacional, espécie de manual para executar tarefas às quais você está acostumado; e a inteligência fluida, a parte do cérebro que trabalha com novos problemas ou coisas que você nunca fez antes. As pessoas bem-sucedidas são bem conhecidas por alternar entre os dois – elas equilibram a rotina diária com a energia necessária para inventar “coisas loucas”, diz Mary LoVerde, especialista em equilíbrio entre trabalho e vida pessoal.

Muitos americanos sobrecarregam sua capacidade cognitiva com o trabalho, que é o segundo estressor mais comum – perdendo apenas para o dinheiro, de acordo com a pesquisa Stress in America, da American Psychological Association.  “Temos uma capacidade cognitiva limitada. Mesmo Elon Musk”, diz LoVerde. De acordo com ela, é possível exceder sua capacidade cognitiva e, com isso, ter um comportamento confuso e até mesmo dizer coisas que normalmente não seriam ditas.

Sentir-se irritado, nervoso e ansioso ou exibir falta de interesse e motivação, são alguns dos principais sintomas relatados quando a capacidade cognitiva é sobrecarregada.  “Nossas mentes tendem a se desfazer um pouco quando ignoramos os sinais de que estamos excedendo nossa capacidade cognitiva. E trabalhar 100 horas por semana pode certamente sobrecarregar a parte do cérebro que deixa entrar estímulos”, diz LoVerde. A única maneira de redefini-lo, segundo ela, é descansar. Com base no desempenho público de Musk na semana passada, isso pode ser exatamente o que o médico receitou.

Apesar dos problemas, a Tesla é uma das responsáveis pela disrupção dos carros elétricos e autônomos – tecnologias que têm o potencial de mudar completamente a forma como nos transportamos. Quer saber mais sobre as mudanças que acontecerão com a chegada da Nova Economia? Leia um especial que preparamos sobre o assunto.

[php snippet=5]

(Via: Entrepreneur)