Mulheres marcam presença na Campus Party Brasil

Avatar

Por Júnior Borneli

15 de dezembro de 2015 às 14:22 - Atualizado há 5 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

A mulher está cada vez mais inserida no mundo da tecnologia e a Campus Party Brasil busca, a cada nova edição, deixar o público feminino ainda mais por dentro desse universo. Em 2015, comunidades de mulheres interessadas em tecnologia e tudo que envolve esse meio marcaram presença no evento e puderam comprovar que a Campus Party não é “só para meninos”. De 2008 até 2015, cerca de 30% do público era formado por mulheres e a tendência é que esse número aumente nos próximos anos.

A Code Girl, iniciativa que surgiu dentro do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte para estimular meninas estudantes do ensino médio a seguir carreira em tecnologia, foi uma das comunidades presentes em 2015. O programa também é destinado a mulheres que já estão cursando graduação na área mas se sentem desmotivadas a continuar. Segundo uma das fundadoras da comunidade, Cláudia Ribeiro, a Campus Party foi uma experiência incrível e surpreendente. “Foi a primeira vez que levamos o projeto para outro lugar e a receptividade foi maior do que esperávamos. Entender que as questões que afetam as meninas do RN são as mesmas que afetam meninas de outros lugares do Brasil, nos fez pensar que o Code Girl e outros movimentos de inclusão das mulheres são necessários”, afirmou.

Cláudia disse ainda que acredita que as mulheres estão tão à vontade quanto os homens na tecnologia e é essencial que participem da concepção e desenvolvimento da área. Opinião essa que a co-fundadora e diretora da comunidade Garotas CPBR, Elaine Cecília Gatto, compartilha. De acordo com ela, o grupo quer “que o mundo saiba que as mulheres também podem colaborar” com a tecnologia em geral e, em função disso, estarão presentes de forma bem ativa na edição 2016 da Campus Party. “Enviamos três propostas de mesa redonda e estamos esperando o resultado. Estamos empolgadas com o evento, nos preparando, estudando e fazendo de tudo pra que sejam ótimas para àqueles que forem participar”, contou Elaine.

Já as coordenadoras da comunidade WoMoz, Melissa Devens, Cynthia Pereira e Cynthia Zanoni, grupo que tem como objetivo levar oportunidades de participação de mulheres no open-source e tecnologia em geral, estão sentindo uma maior participação das mulheres em eventos como a Campus Party. “É muito importante que a presença das mulheres continue sendo incentivada. Além disso, precisamos ajudar a conduzir as pessoas a criarem um ambiente de convivência melhor, baseado na igualdade e no respeito. Também é fundamental que esse incentivo não seja limitado apenas à problemática, ou seja, mulheres palestrando sobre as dificuldades que elas encontram. É necessário que haja um espaço para que as mulheres possam falar sobre qualquer assunto”, finalizou Melissa.

Além das atividades propostas pelas comunidades femininas que estarão presentes na Campus, a organização irá promover um debate sobre feminismo, conteúdo feito por garotas, para garotas e sobre a presença das mulheres na cultura nerd, geek, gamer e em seus diversos segmentos. A ideia por trás da discussão é abordar o machismo que inibe as mulheres e também as novas formas de comunicação que favorecem novas vozes criadoras de conteúdo. Entre as debatedoras estarão a autora do manifesto e integrante do coletivo e site Minas Nerds, Nath Vilya, a editora do site Collant Sem Decote, Rebeca Puig, a editora do site Who’s Geek, Gabriela Colicigno e a responsável pelo conteúdo do ThinkOlga, Luíse Bello.

A Campus Party Brasil, maior experiência tecnológica do mundo, acontecerá entre os dias 26 e 31 de janeiro de 2016, no Centro de Exposições Anhembi, em São Paulo. Para saber mais informações sobre a 9º edição do evento, acesse o site oficial.