Fundo monashees irá captar US$ 250 mi para continuar investindo em startups

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

15 de julho de 2019 às 15:46 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A monashees, fundo brasileiro de capital de risco, irá levantar cerca de US$ 250 milhões, segundo a Reuters. O venture capital possui, em seu portfólio, Grow, ContaAzul, Neon, Loggi e Rappi. Com o novo aporte, o objetivo é continuar investindo em startups.

Em novembro do ano passado, a monashees captou US$ 150 milhões com o mesmo fim. A rodada teve Brandywine Trust Group, Temasek, IDG e Mike Krieger (brasileiro cofundador do Instagram) como investidores.

Criado em 2015, o fundo atua no Brasil antes mesmo do desenvolvimento do ecossistema de startups no país. A monashees foi um dos investidores de grandes empresas brasileiras que já passaram do status de startup, como o Peixe Urbano.

Agora, o setor de investimentos fica cada vez mais inflamado no país. Além do novo aporte da monashees, o Softbank criou recentemente o Softbank Latin America Fund (antes chamado de Innovation Fund), focado em empresas latinas, e já investiu na Creditas e Loggi.