Medo de Falar Em Público? Conheça As Melhores Técnicas de Oratória do Vale do Silício

Avatar

Por Gabriel de Oliveira Cordeiro

26 de março de 2020 às 18:46 - Atualizado há 4 meses

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Você se sente seguro ao falar em público? 

Um estudo publicado pelo jornal britânico Sunday Times mostrou que o medo de falar em público é maior do que o medo de enfrentar problemas financeiros, doenças e até mesmo a morte!

Mas, apesar desse medo ser completamente normal, não podemos ser dominados por ele. 

Afinal, é sabido que quanto mais desenvolto é um profissional, maior é a sua chance de ganhar promoções no trabalho, aumentos e se destacar na empresa. 

Pensando nisso, no último dia 25, Maurício Benvenutti, sócio da StartSe, realizou uma live em nossas redes sociais compartilhando as melhores técnicas de oratória e apresentações de negócios do Vale do Silício. 

Confira as dicas abaixo:

As 10 Melhores Técnicas para falar em público (mesmo que você seja tímido)

  • Repassar Powerpoint

Maurício aprendeu essa lição com Rossano Oltramari, um dos primeiros e principais sócios da XP Investimentos: independente de quantas vezes você já tenha feito a mesma apresentação na vida, revise-a como se fosse a primeira vez. Não deixe a confiança e o orgulho falar mais alto e fazer com que você corra o risco de esquecer algo importante. Repassar a apresentação só tem vantagens. Portanto, faça isso quantas vezes for possível. 

  • Conheça seu público

Você precisa falar a linguagem do seu público. Isso significa que a mesma palestra não pode ser dada da mesma maneira para audiências diferentes. Você não vai falar com um universitário da mesma maneira que falaria com um CEO de 50 anos, certo? Por isso, é importante entender a maneira que cada um tem de se comunicar e se expressar através dessa linguagem. Isso vai gerar mais entendimento, menos atrito na sua comunicação e mais conexão com a plateia.

  • Empatia

Chegar antes e conversar com  os “early attendees” é uma ótima estratégia para criar essa empatia. Em toda palestra, eu sempre chego antes e converso ao máximo com as pessoas que chegaram primeiro no evento – pelo menos três ou quatro pessoas. Gravo o nome de cada um e onde eles sentaram. Agora, guarde isso em mente. No decorrer do texto, vou te mostrar o porquê desse passo ser tão importante.

  • A Regra dos Primeiros Dois Minutos

Os primeiros dois minutos da sua palestra devem ser os melhores. Esse tempo é o que vai definir se sua plateia vai se identificar com você e se interessar pelo tema que você vai abordar… ou se vão simplesmente achar tudo uma chatice e ignorar o que você tem a dizer. Coloque todos os seus esforços nos primeiros dois minutos da sua apresentação. Certifique-se de que esse tempo será suficiente para captar o interesse de todos. 

  • Técnica do olho no olho 

Como fazer isso com uma plateia de centenas, talvez até milhares de pessoas? Essa técnica consiste em dividir seu público em 4 pedaços: canto inferior direito, canto inferior esquerdo, canto superior direito e canto superior esquerdo. No decorrer da sua fala, seu olhar deve ser dividido entre essas 4 partes. Do ponto de vista do público, vai parecer como se você estivesse olhando fixamente para cada um dos seus ouvintes da maneira mais pessoal possível. Isso gera mais confiança e te dá mais credibilidade. 

  • Referenciar audiência

Lembra daquelas pessoas com quem você conversou no início da palestra? Agora é a hora de usar isso a seu favor. No decorrer do seu discurso, faça referências às pessoas que você conheceu. Cite-as, use-as como exemplo. Além de deixar essas pessoas extremamente felizes, você vai criar uma conexão única com o seu público, gerando aquele sentimento de “gente como a gente”. 

  • 3ª Pessoa do Singular

Jamais use a palavra “vocês” ou qualquer coisa que coloque sua audiência num “grupo”. Use apenas o “você”. Seja pessoal. Faça com que as pessoas se sintam únicas. 

  • Laser Point 

Essa é uma faca de dois gumes. Deve ser utilizada apenas por alguém que realmente sabe usar essa ferramenta, pois, se mal utilizada, pode acabar distraindo completamente o público. Agora, se você souber utilizá-la corretamente, terá em mãos uma “arma” capaz de fazer com que sua audiência retenha ainda mais as informações que você quer transmitir, além de também servir de instrumento para ganhar a atenção das pessoas novamente, caso ela tenha sido perdida por um breve momento. 

  • Ênfases

Saber onde enfatizar o seu tom de voz é primordial para fazer com que as pessoas guardem em suas mentes exatamente aquilo que você quer que elas guardem. Existem diversas maneiras de dizer a mesma frase, e todas elas vão depender da sua entonação e do ênfase que você escolhe dar em cada palavra. Certifique-se de que o seu ênfase está nas palavras certas – aquelas que você realmente quer que sejam lembradas. 

  • Pausa

Pausas são fundamentais. Isso permite que as pessoas criem reflexões acerca do que você está falando, internalizem o conteúdo e conectem o assunto da sua palestra à vida delas. Não tenha pressa para falar. Use as pausas sabiamente e elas irão enriquecer ainda mais o seu poder de oratória. 

As 10 Técnicas Utilizadas Por Startups do Vale do Silício para criar apresentações matadoras

  • Menos é mais

Sempre. Quanto mais espaços vazios, quanto mais “clean” for o seu slide, melhor. Lembre-se que aqui você deve focar em dizer o máximo, porém mostrando o mínimo. Assim, você evita qualquer possível confusão mental que poderia ser causada pelo exagero de recursos visuais. 

  • Regra dos 3 

Quando você quer exemplificar algo, usar um adjetivo pode ser bom. Usar dois adjetivos pode ser muito bom. Mas usar três adjetivos sempre será excelente. Essa é uma técnica que Steve Jobs, um dos maiores oradores do mundo, usava em praticamente todas as suas apresentações da Apple. Assim, seu discurso causará mais impacto e será absorvido com mais facilidade

  • Prefira imagens

Como você provavelmente já sabe, uma imagem vale mais que mil palavras. É mais fácil criar interesse – e até mesmo memorizar – imagens do que textos. Também é muito mais fácil criar conexão emocional com imagens. Use isso a seu favor. 

  • Poupe textos 

Evite textos sempre que puder e, se usá-los, eles devem ser extremamente curtos, como frases de impacto. 

  • Coco Chanel 

A renomada estilista Coco Chanel tinha um costume curioso: sempre que acordava e se arrumava para sair, depois ela se olhava no espelho com um único intuito: retirar algo desnecessário do seu look. Você deve fazer o mesmo com as suas apresentações: sempre que terminá-las, foque em retirar pelo menos uma única coisa que seja desnecessária. Sempre há algo que podemos retirar. 

  • Valorize sua presença

Isso quer dizer: jamais leia slides. Isso faz com que você perca credibilidade, como se você não tivesse conhecimento pleno sobre o assunto. Muitos fazem isso e acabam com sua imagem pessoal por causa deste erro comum. Lembre-se: as pessoas estão lá para ouvir você falar, não para te ver lendo ou recitando. 

  • Vídeos curtos

Abandone os vídeos longos. Eles só servem para acabar com o engajamento do seu público. Opte sempre por vídeos de até, no máximo, 40 segundos. Mais do que isso, já começa a desviar demais a atenção dos seus ouvintes. 

  • Mensagens diretas

Na hora de apresentar uma ideia, seja objetivo e prefira sempre o simples. Evite colocar efeitos e outras “firulas” na apresentação. 

#1 Quantidade não é qualidade

Muitos se gabam de montar apresentações de 50, 60 slides, quando na verdade isso poderia ser mais motivo de vergonha do que de orgulho. Foque no que realmente importa, naquilo que você de fato quer que seu público absorva. Não seja redundante e esqueça os pormenores. Corte absolutamente tudo que não for essencialmente necessário para a apresentação. Mais uma vez, aqui, menos é mais. 

#2 Ganchos

Entre os slides, é de extrema importância ter um “gancho”. Se você não tiver isso, vai parecer que não há conexão/relação entre um slide e outro. Dominar esses “ganchos” são essenciais para que sua apresentação tenha fluidez e para que as pessoas consigam compreender com facilidade onde você quer chegar. 

O Framework de apresentação de projetos que convence qualquer um

Este é o mesmo framework usado por grandes startups do Vale do Silício para apresentar suas ideias da maneira mais rápida e eficiente possível. 

São 12 slides simples que tornarão sua apresentação mais objetiva e que, com isso, aumenta suas chances de convencimento. 

1- Capa 

2 – O problema que o projeto quer resolver

3 – A solução que este projeto tem para o problema

4- Por que agora é o momento ideal para investir nisso (mostrando por que antes era muito cedo e por que daqui a algum tempo será muito tarde).

5- Qual é o tamanho do mercado em que este projeto está inserido (apresentar números relevantes e projeções de retorno)

6- Qual é o produto ou serviço que este projeto entrega

7- Qual é o modelo de negócios, ou como este projeto vai trazer retorno financeiro

8- Qual é a estratégia de penetração de mercado

9- Quem são os competidores

10- Quem é o time que está desenvolvendo isso ou que está envolvido no projeto

11- Mostrar prova social, caso o produto já esteja sendo previamente testado (mostrar depoimentos, feedbacks positivos, etc)

12- Deixar claro o seu “ask” – seu pedido final ou objetivo com a apresentação. Mostrar o que você precisa para começar a dar vida à sua ideia.

Gostou do conteúdo e quer receber mais material deste tipo no seu e-mail? É só clicar aqui

Ao clicar, você será encaminhado para a página do ReStartSe – movimento que nós criamos para entregar os melhores conteúdos sobre empreendedorismo e inovação de forma totalmente gratuita para profissionais brasileiros. 

Você só vai precisar informar seu e-mail. Depois disso, nosso material gratuito irá direto para a sua caixa de entrada diariamente. 

Clique aqui para se inscrever e receber nossos conteúdos!