“Liderança é muito contagiosa! Seu humor pode infectar outras pessoas”

Avatar

Por Isabella Câmara

6 de abril de 2018 às 19:05 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A primeira edição do workshop “Aprenda a ser um líder disruptivo, que lidera com propósito e influencia pessoas”, aconteceu hoje (6) no Spaces Coworking. O curso foi ministrado pela Brigette Iarrusso, uma empreendedora apaixonada por criar espaços que proporcionem engajamento e estimulem a criatividade dos líderes. Brigette já foi diretora acadêmica do programa internacional da UC Berkeley e, nos últimos seis anos, lecionou sobre gestão de mudança, liderança empresarial e comunicação intracultural. Hoje, ela é consultora, treinadora de liderança e coach de business.

Durante o workshop, Brigette ensinou qual é a melhor forma de identificar modelos antigos de liderança e como transformá-los. Além disso, a especialista discutiu a importância de internalizar novas perspectivas e possibilidades, elevar o awareness, e determinar uma boa estratégia de liderança personal.

Segundo Brigette, a mudança de mindset é o mais importante na hora de transformar uma liderança tradicional em disruptiva. “Só podemos inovar e seguir em direção aos nossos objetivos mudando o mindset. Sair da sua zona de conforto é essencial para ter novas ideias”, conta.

Para ela, liderança é a arte de fazer outra pessoa fazer algo simplesmente por querer fazer isso. Apesar de existirem cases de sucesso, Brigette afirma que não há um modelo específico para se tornar um líder disruptivo. “Podemos ter muitas estratégias, mas na hora da implementação tudo é diferente. Além disso, as vezes parece que está funcionando no outro time, mas cada um tem a sua particularidade. Você precisa criar o melhor modelo de acordo com o que você é e com sua equipe”, diz.

O pensamento, de acordo com Brigette, é algo que pode escalar ou acabar com uma equipe. “Liderança é muito contagiosa. Seu humor pode infectar outras pessoas e vice-versa – uma energia tóxica pode acabar com todo um time. O mais importante é a energia. Todas as empresas têm problemas, mas é preciso que as pessoas pensem positivo porque o mindset controla as coisas”, defende.

Nossa mente, segundo ela, é projetada para encontrar problemas. “Nós encorajamos as pessoas a procurarem pelo problema, mas precisamos incentivá-las a enxergar oportunidades, possibilidades e novos caminhos. É simples, mas é difícil. Porque nós esquecemos disso todos os dias”, diz Brigette durante o workshop.

Além disso, durante o curso, os participantes fizeram diversas dinâmicas com o objetivo de incentivar a criação de novas ideais e transformar seu modelo de liderança.

[wonderplugin_slider id=2]