Mau humor do atendente não é mais um problema para essa loja completamente automatizada na Suécia

Avatar

Por Lucas Bicudo

1 de março de 2016 às 18:44 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Um dos países que mais investem em inovações, a Suécia recentemente inaugurou uma loja de conveniência que é operacionalizada sem a presença de nenhum funcionário! Quem traz a informação é o site TechInsider.

O estabelecimento está localizado em Viken, uma cidadezinha do interior sueco, que possui uma população de um pouco menos de 5 mil habitantes. Quem der uma passada por lá poderá comprar, via smartphone, produtos como leite, pão e outros essenciais característicos de uma loja de conveniência.

Segundo o dono Robert Ilijason, a ideia por detrás do novo modelo de negócios é que ele consiga atender o público a qualquer momento (24/7), sem a necessidade de submeter funcionários a turnos que varem a noite. “Minha ambição é espalhar a ideia para outras vilas e pequenas cidades.”

Ao entrarem na loja, os consumidores escanearão os produtos desejados via aplicativo (BankID) e a conta chega no fim do mês. O único envolvimento humano na operação é a reposição de estoque, feita pelo próprio dono.

Ao ser questionado, pela local NDTV, sobre o perigo consequente à ausência de funcionários, Ilijason diz não temer e que existe uma série de mecanismos de segurança instalados para deter quaisquer tipos de ameaças. Câmeras de segurança ao redor do estabelecimento e portas que o notificam quando ficam abertas por mais de 8 segundos, ou se forçadas na hora de abrir, são alguns dos exemplos de medidas de segurança  tomadas pelo empreendedor.

Em dois meses de funcionamento, Ilijason diz não ter tido nenhum problema com o modelo que instaurou. Estamos também falando de uma população de 5 mil pessoas, na Suécia, então convenhamos, né… O grande desafio encontrado até agora é a mudança de mentalidade de seu público mais velho, que precisa se adaptar à tecnologia.