Jeff Bezos: o homem de US$ 100 bilhões criou uma máquina de inovação

Da Redação

Por Da Redação

27 de novembro de 2017 às 13:34 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Na sexta-feira passada, Jeff Bezos se tornou o segundo homem na história a ter mais de US$ 100 bilhões (após Bill Gates bater essa marca por pouco tempo na virada do milênio). O atual homem mais rico do mundo é fundador da Amazon e registrou um aumento de aproximadamente US$ 35 bilhões em seu patrimônio somente este ano.

Ele assumiu o posto de homem mais rico do mundo por criar uma empresa gigante que consegue, ao mesmo tempo, ser muito promissora. Parece um paradoxo, mas ao mesmo tempo que a Amazon tem um faturamento gigantesco, ela também é uma empresa inovadora, que parece nunca estar “satisfeita” – sempre buscando algo novo, uma novidade capaz de fazer crescer a companhia ainda mais.

Graças ao perfil de seu criador, que determinou que na Amazon eles estão sempre no “dia 1”, a companhia conseguiu criar vários negócios de sucesso complementares à “Loja de Tudo”. Isso inclui a AWS (Amazon Web Services) e o serviço Amazon Prime, além de música, vídeo e eletrônicos sensacionais como o Kindle e o Echo. A assistente por voz da Amazon, a Alexa, é constantemente tida como a melhor do mercado.

Esse apetite por inovação foi o que permitiu ela se tornar uma das 5 empresas mais valiosas do mundo (vale hoje US$ 571,5 bilhões) e catapultou seu fundador, Jeff Bezos, para o posto de homem mais rico do planeta. Ele também é responsável pelo impacto que a Amazon teve no mundo, mudando completamente como as pessoas compram. Isso faz com que muita gente acredite que a Amazon vai crescer ainda mais, chegando a valer US$ 1 trilhão.

Vamos falar sobre este impacto que o digital está tendo no mundo das vendas no Retail Tech Conference, um evento imperdível em São Paulo para tratar sobre a mudança no varejo mundial. A Amazon é certamente uma das líderes dessa alteração, perseguida por perto de companhias como Walmart (seu maior rival) e a Magazine Luiza (o maior case do Brasil). As companhias estarão presentes no evento.

Por mais que já tenhamos líderes claros no mundo do varejo online, essa ainda é uma tendência que está nos seus primeiros dias. O potencial é muito maior, e empresas inovadoras (como a Amazon) estão fazendo de tudo para continuar nesta trajetória de crescimento e mudanças.

O posto de homem mais rico do mundo só será de Jeff Bezos enquanto ele comandar uma das maiores máquinas de inovação do mundo. Ele sabe muito bem que se a Amazon se acomodar, seu destino será parecido com o de empresas que brilharam em seus períodos, mas que ficaram para trás na história – como Kodak, Toy R Us, Atari, Blockbuster