Saiba por que inteligência artificial foi um “trending topic” em Davos

José Eduardo Costa

Por José Eduardo Costa

27 de janeiro de 2020 às 13:52 - Atualizado há 9 meses

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Fórum Econômico Mundial, maior encontro de lideranças de governos e empresas do mundo, terminou na última sexta-feira (24) e a tecnologia, depois de questões relacionadas ao clima e a sustentabilidade do planeta, foi o tema mais discutido em Davos, na Suíça. E junto com os avanços tecnológicos vêm as questões relacionadas à necessidade de maior capacitação da mão-de-obra. 

Um dos estudos apresentados em Davos foi o Global Talent in the Age of Artificial Intelligence Report, realizado pela escola francesa de negócios Insead, em parceria com o Google.

O relatório explora como o desenvolvimento da Inteligência Artificial (IA) está mudando a natureza do trabalho e forçando uma reavaliação das práticas no ambiente de trabalho, estruturas corporativas e ecossistemas de inovação.

“A inteligência artificial é uma das coisas mais profundas em que estamos trabalhando como humanidade. É mais profundo do que o fogo ou a eletricidade”, disse Sundar Pichai, o presidente da Alphabet, empresa controladora do Google, em entrevista na quarta-feira (22), em Davos, na Suíça.

Resumidamente, as principais conclusões da pesquisa Global Talent in the Age of Artificial Intelligence Report foram estas:

  • A Inteligência Artificial é inevitável. Ela já está presente na sua vida, mesmo sem que você se dê conta disso. Se você usa o Waze, faz compras na Amazon, tem conta no Facebook e faz pesquisa no Google, a Inteligência Artificial já o encontrou;
  • A expansão de tecnologias e serviços que usam a Inteligência Artificial exige uma requalificação maciça da força de trabalho;
  • Os trabalhadores precisarão de treinamento em adaptabilidade, inteligência social, comunicação e resolução de problemas;
  • A aprendizagem ao longo da vida irá desempenhar cada vez mais um papel fundamental no desenvolvimento de habilidades para promover empatia, criatividade, capacidade de decisão e liderança, que provavelmente continuarão sendo atividades exclusivamente humanas.

Escalabilidade e expansão dos negócios

Como empreendedor, compreender as possibilidades de tecnologias como a Inteligência Artificial significa antever caminhos para expandir os negócios. Em um primeiro estágio, é preciso compreender o valor dos dados. Todo algoritmo de Inteligência Artificial utiliza um banco de dados estruturado.

Leituras recomendadas

Com um mínimo de organização da informação da sua empresa, você é capaz de colocar um software trabalhando para prever suas vendas ou fazer a gestão do estoque, por exemplo. Para saber mais sobre a Inteligência Artificial e suas aplicações, veja nossas recomendações de leitura sobre o tema. 

Ouça o nosso podcast sobre Inteligência Artificial

Se você prefere aprender ouvindo, confira aqui o podcast da StartSe, o MVP, sobre “O que é inteligência artificial?” Ele está disponível no Spotify, Deezer ou Apple Podcasts. 

Acqui-hire: Aquisição de conhecimentos

Por conta do desafio de capacitação em Inteligência Artificial e da necessidade de expandir de forma acelerada os negócios, as startups brasileiras estão praticando uma modalidade de aquisição (compra de ativos) conhecida como Acqui-hire.

Neste modelo, a empresa comprada dá à compradora o capital intelectual de seus funcionários. No início deste ano, o Nubank comprou a sua primeira empresa com um objetivo: trazer os engenheiros e profissionais de tecnologia para sua equipe. E, na semana passada, o iFood comprou a startup mineira Hekima, de inteligência artificial, justamente pelo formato acqui-hire.

O Governo brasileiro começa a estruturar iniciativas para fomentar a pesquisa e aplicação de Inteligência Artificial. Ainda assim, estamos muito distantes na corrida tecnológica (e no domínio deste conhecimento) em relação aos outros países do mundo.

Edtech 2020: saiba como as novas tecnologias estão transformando a gestão do ensino e os modelos de educação