O Custo De Oportunidade

Avatar

Por Isabella Câmara

31 de agosto de 2018 às 14:09 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 16 a 19/Nov, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Sempre que você escolhe fazer ou não algo, você está abrindo mão dos potenciais resultados que uma escolha diferente teria.

Por exemplo, ao entrar na faculdade você precisa escolher um curso. Ao optar por estudar engenharia, você está “perdendo a oportunidade” de ser um médico, assim como caso escolha estudar medicina, você “perde a oportunidade” de se tornar um engenheiro.

Quando você assume que independente da sua escolha, existirão perdas, você precisa avaliar em qual delas os ganhos serão maiores do que as perdas por não escolher a outra opção.

Isso é o que chamamos de “análise do custo de oportunidade. “

Investidores, clientes, parceiros comerciais, todos possuem recursos limitados, seja de tempo ou dinheiro, assim, ao escolherem o seu negócio eles precisam calcular o custo de oportunidade de não escolher o concorrente ao lado.

Em alguns casos isso é uma escolha mais simples, como quando o seu produto ou o investimento não demanda muitos recursos financeiros ou de tempo.

Porém, a medida que os recursos investidos se tornam cada vez maiores a decisão de investir ou não começa a pesar mais e mais.

A análise do custo de oportunidade envolve avaliar o que você pode ganhar e perder ao investir ou comprar algo comparado a todas as demais opções de investimento e compra, incluindo não fazer nada.

Imagine um investidor que possui 1 milhão reais para investir em 1 startup (ele só pode investir em 1) e então é apresentado a 2.

Ambas as startups faturam hoje 10 mil reais por mês, porém são de segmentos diferentes.

Na primeira startup o investidor vê um potencial de crescimento do faturamento de 50% ao ano, durante os próximos 10 anos, porém com um risco de o negócio ir a falência de 15% nos próximos 3 anos.

Já no segundo caso, o investidor vê um potencial de crescimento bem menor, somente 20% ao ano, porém, com um risco de falência de 3% no mesmo período.

O ideal seria trazer o valor dessas startups ao chamado Valor Presente usando a chance de falência como componente da taxa de desconto, e então tomar uma decisão de onde alocar o seu dinheiro.

Sendo assim: em qual empresa ele deveria investir? 

Resposta curta: não existe resposta certa.

Cada pessoa possui motivos intrínsecos que as fazem valorizar mais uma oportunidade sobre a outra, fatores como ter mais dinheiro guardado em caixa, maior disposição a risco, gostar mais de um segmento do que de outro, ou até mesmo, estar de bom humor quando falou com o fundador da startup A e de mau humor quando falou com a B, podem de forma consciente ou inconsciente pesar na hora de avaliar o custo de oportunidade e tomar uma decisão.

Assim, enquanto empreendedor, seu papel é analisar quais são as alternativas ao seu negócio (incluindo não fazer nada) e descobrir em como tornar a decisão de investir em você, ou comprar o seu produto, a oportunidade que apresenta a melhor relação custo-benefício, quando comparada a todas as outras possibilidades.