Está pensando em fechar seu negócio? Nesses três casos você deveria

Avatar

Por Júlia Miozzo

15 de setembro de 2015 às 12:26 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

SÃO PAULO – São poucos os empreendedores que nunca pensarem em abandonar seu negócio em um dado momento, principalmente se o negócio ainda é muito jovem. Todos os obstáculos, a falta de dinheiro e cansaço normalmente são as razões que os levam a abandona-lo.

Isso pode ser para muitos a saída para a pressão que ser dono de um negócio gera, mas, por outro lado, nem se passa na cabeça de outros – e pode ser necessário. Segundo o Entrepreneur, em algumas situações a melhor solução é fechar o negócio.

Confira em quais casos a medida é a mais aconselhada:

1. Você não se reconhece mais
Como dono de um negócio, você quer ser a melhor versão que pode de si mesmo. A empreendedora Julie Wilson, que em dado momento teve que fechar as portas de sua revista Story, após quase quatro anos, conta que chegou a não se reconhecer mais. ”Eu percebi que próximo do final eu estava trabalhando tanto para salvar o negócio que me tornei uma pessoa completamente diferente”, ela disse. “Eu fiz o que precisava. Desenhei um plano de negócios real, uma estratégia de trabalho e tudo isso deveria acontecer em uma base regular para ter a certeza de que você continuaria no ritmo. O efeito bola de neve toma conta de tudo e você simplesmente tenta ficar um passo a frente disso”.

2. São muitas coisas para controlar
Como o dono do negócio, você não pode e não deve fazer tudo por conta própria – isso certamente leva a um desastre. Um negócio precisa de alguém para planejar estratégias do momento e do futuro, para lidar com os projetos do dia a dia, mercado e lidar com as finanças. Se você espera que seu negócio cresça, então você precisa de uma equipe maior.

3. A emoção já não existe
É emocionante dizer que você possui um negócio – e nunca deve deixar de ser. Mas controlar e comandar um negócio pode ter cobranças extras: como chefe, você é responsável por tudo, incluindo a produção de produtos e serviços, pagamentos, benefícios de saúde e bom serviço ao consumidor.

“Sou jornalista de profissão, mas como a dona, o negócio tomou mais meu tempo do que a criatividade. No começo, era empolgante – e ainda acredito que seja, mas quando a demanda de seu negócio começa a ofuscar o tempo que eu poderia passar criando conteúdo, minha criatividade começou a ficar fraca”, contou Julie.