Essa é a única razão para o sucesso de Apple, Google, Amazon…

Da Redação

Por Da Redação

26 de março de 2018 às 09:26 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

As empresas de sucesso todas devem seu sucesso a uma coisa: equipes fantásticas

Apple, Google, Amazon todas priorizam a contratação de gente muito talentosa e com qualidade para levar os negócios para frente.

Isso não está só restrito nas empresas de tecnologia: há exemplos como McDonald’s, Coca-Cola, Itaú e Bradesco

“Você não faz a empresa, você monta o time que faz a empresa”

Para entender mais sobre o assunto, estamos promovendo um webinar com Vinícius David, que ensinará como o Vale monta equipes campeãs. Para se inscrever, clique aqui.

Todas as vezes que alguém lhe dizer que não existe fórmula mágica para fazer uma empresa de sucesso, desconfie. Existe sim uma coisa que é imprescindível para que sua companhia tenha um alto grau de performance e que permitiu que todas as empresas gigantes tenham tido sucesso: a criação de equipes fantásticas.

Isso é válido para Apple, Google, Amazon, Microsoft… e para empresas fora do setor de tecnologia também: McDonald’s, Coca-Cola, Itaú e Bradesco. Sem gente boa no comando, nenhuma empresa prospera. E sem uma cultura sólida, nada disso prospera e a empresa naufraga assim que os fundadores saem.

Vale do Silício investe muito nisso

O Vale do Silício, a região mais inovadora do mundo, é altamente focada em uma coisa: contratar gente boa e qualificada. Lá, é comum você ouvir a frase “você não faz a empresa, você monta o time que faz a empresa” – um verdadeiro ditado do Vale. Muitos dos principais executivos do Vale estão focados primeiramente em uma coisa, que é montar grandes equipes.

Por isso, Mark Zuckerberg passa 50% de seu tempo fazendo contratações. Por isso Steve Jobs fez uma grande reformulação ao voltar para a Apple (eliminando as pessoas que não eram boas o suficiente para a empresa e focando em novos talentos). Por isso o Google contrata gente muito qualificada até mesmo para fazer o cafezinho da forma. Não basta ter uma quantidade exorbitante de pessoas, precisam ser os melhores.

Todas as empresas só prosperam com bons talentos

Qualquer empresa de sucesso é assim. Vou dar um exemplo: McDonald’s só prosperou por conta de gente muito boa no comando. A companhia poderia ter morrido se não tivesse tido gente competente no time – e isso quase aconteceu diversas vezes no começo, quando a empresa estava se expandindo. Um único talento (Harry Sonnerborn) conseguiu fazer a mentalidade da companhia mudar, transformando-a em uma empresa cujos lucros derivam principalmente do setor imobiliário.

A companhia tem uma estrutura de meritocracia fortíssima para encontrar os melhores talentos e beneficiá-los. Fred Turner, ex-CEO da companhia, também foi um dos primeiros chapeiros dela. Vendo o talento e a inteligência dele, a empresa fez questão de investir nele e fazê-lo crescer. Criou a Universidade do Hamburger cuja única finalidade é treinar os funcionários da empresa e conseguir extrair o melhor deles.

Ter gente de qualidade trabalhando é uma verdade que se aplica em qualquer companhia (grande ou pequena, antiga ou nova). Deveria ser a preocupação número um de todos os gestores do mundo, algo que eles dedicam o seu tempo de maneira cada vez mais significativa – independente da empresa.

Talento e cultura são coisas sérias.

Outro ponto importantíssimo é entender a importância da cultura para que sua empresa cresça cada vez mais. A cultura da empresa é a manifestação em escala do pensamento e ela deve ser, de certa forma, preservada de todas as maneiras possíveis. As pessoas precisam estar ajustadas nela – evite contratar pessoas que são incapazes de se adaptar a ela.

Com isso, você poderá transmitir conhecimento de forma não-convencional e criar líderes e embaixadores culturais que são capazes de levar sua empresa para o próximo nível. Montar um mecanismo que seja capaz de se auto-alimentar e ganhar escala sozinho.

Vamos falar de tudo isso no webinar “Como o Vale do Silício constrói TIMES CAMPEÕES”, com Vinícius David, nesta terça-feira (27) às 20h. Ele ensinará você a construir times campeões como as empresas do Vale do Silício e conseguir fazer com que sua empresa cresça (seja ela uma startup ou não). Para você se inscrever, basta clicar neste link aqui.