Descubra 1 coisa que a maioria das startups de sucesso do Vale tem em comum

Avatar

Por Ricardo Geromel

5 de março de 2018 às 17:45 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

 

Porquê a sua empresa existe? Qual a razão de ela estar neste mundo? Uma das máximas do Vale do Silício é que todos colaboradores precisam saber o propósito da empresa tão claramente quanto o seu endereço. Por aqui garantem que para ter uma chance de dar certo, é preciso estar bem alinhado com as respostas das perguntas que abrem estas mal traçadas linhas.

No Vale, a norma é definir com clareza e saber comunicar para todos o propósito antes mesmo de ter um produto, antes do primeiro passo. Só assim para ter uma chance de criar algo verdadeiramente extraordinário.  Está claro para você e para todos no teu time onde você trabalha o porquê a sua empresa existe nesse mundo? Independentemente da fase de vida da empresa, se não estiver extremamente claro, cartão amarelo! A recomendação é resolver isso com prioridade urgente!!! Já!!!

Importante ressaltar que o lucro não pode ser a “raison d’etre”, o propósito, de um negócio. Lucro é o teste para saber se o negócio é viável ou não.

Se você acha que esse tipo de assunto remete ao tópico “sexo dos anjos”, coisa de quem é muito teórico e pouco prático, gostaria de te pedir um favorzão. Por favor, invista alguns minutinhos lendo isso e me diga sinceramente o que achou (garanto que pelo menos uma coisa nova você vai aprender que vai te melhorar!). Se conhece alguém que não sabe o propósito da empresa onde trabalha, por favor, encaminhe esse texto para ele(a).

Ter o propósito claro faz toda a diferença nos negócios. Pesquisa recente mostra que empresas com times focados no propósito crescem 3 vezes mais rápido do que a média da indústria.

Outra máxima do Vale do Silício é que você não vende produtos. Você vende o porque dos produtos serem feitos. Se você não sabe porque sua empresa existe, certamente não esta se comunicando com os stakeholders (funcionários, clientes, imprensa, comunidade, investidores, etc) da maneira mais eficiente. Abaixo vou te mostrar 5 razões para você entender a importância de ter o propósito do seu negócio extremamente claro e no centro de tudo.

  1. Cultura devora estratégia

Esta famosa frase cunhada por Peter Drucker implica que toda e qualquer empresa tem uma cultura e ela é mais determinante para o sucesso do que qualquer outra coisa, até mesmo o que você faz e o que você vende. Para quem tem filhos, fica fácil de entender:

  • Estratégia é o que você fala para o seu filho fazer.
  • Cultura é o que você faz.

O que você acha que seu filho vai seguir? O que você faz ou o que você fala?

Aquela velha frase “As suas ações falam tão alto que eu não consigo ouvir o que você esta dizendo.”

A cultura de uma empresa esta intimamente conectada com o propósito pelo qual ela existe. Uma empresa que acha que o lucro é a sua raison d’etre vai tratar os clientes como números. E o resultado será que os clientes a tratarão como número. É nos períodos de decisões difíceis que ter a cultura clara faz toda a diferença. Ter belas coisas escritas como missão e valores da empresa não significa que aquela é a cultura.

Antes de eu te contar os 3 outros motivos pelos quais é essencial saber exatamente o propósito da tua empresa, eu preciso que você me responda:

O que você faria se tivesse um bilhão de dólares como sua fortuna pessoal? Como seria o seu dia-a-dia? Ou melhor, escreva tua resposta e envie via mensagens para os seus amigos. Assim fica registrada.

Já fiz esta pergunta para centenas de pessoas: menos de 1% me respondeu que continuaria trabalhando. A maioria me disse algo como, “eu daria a volta ao mundo” ou “eu mudaria para a praia” ou “eu passaria cada estação do ano em um local diferente, inverno no Hawaii, verão em São Francisco”. Em contrapartida, a Forbes perguntou para bilionários (em dólares) quantas horas eles trabalham por semana. Resposta: Cerca de 90% deles trabalham 40 horas ou mais por semana. Algum dos teus amigos te respondeu dizendo que passaria grande parte do tempo trabalhando depois de ter um bi na fortuna pessoal!?

Mas, depois de conquistar tamanha fortuna que é até difícil de imaginar, porque bilionários continuam nessa jornada intensa de trabalho? Na maioria das vezes, é por causa do tal do propósito. Vou deixar um executivo do mercado financeiro responder; ele contou a revista Exame em 1998, “Para o Jorge Paulo [Lemann], trabalho é diversão… Ele não trabalha pela chegada, mas pela viagem.” Naquela época, o suíço-brasileiro, que hoje é o homem mais rico do Brasil, ainda nem era bilionário em dólares.

Para conquistar algo extraordinário, muito suor é exigido. Não há atalhos para o sucesso. Malcom Gladwell, autor de diversos best-sellers, entre eles “Outliers” traduzido como “fora de série” em português, explica porque para ter sucesso é preciso se dedicar de corpo e alma durante anos ao mesmo projeto. A tese central do delicioso livro de Gladwell é de que para chegar ao topo em qualquer área, é necessário no mínimo 10 mil horas de alta dedicação, com a metodologia certa, em um determinado tipo de trabalho.  Colocando de outra maneira, se você trabalhar 8 horas por dia, 5 dias por semana, você vai precisar de 250 semanas ou 4.8 anos para completar os pré requisitos pronto para ser um “fora de série”. De Bill Gates aos Beatles a campeões de Xadrez, a tal das 10 mil horas para chegar lá aplica-se a todas as profissões, segundo a teoria de académicos que Gladwell popularizou com seu livro.

Muitas pessoas tem a impressão errada de que os empreendedores de sucesso chegam lá muito rápido. Isso acontece em algumas raras exceções, como Changpeng CZ Chao, fundador da Binance, que  chegou de zero a um bilhão em apenas 6 meses e esta na capa da Forbes deste mês . 7 meses atrás a Binance não existia! Hoje faz 1.4 milhões de transações por minuto com 6 milhões de usuários e é a maior exchange de criptomoedas do mundo.

Apesar da história de CZ estar nas capas de jornais e revistas do mundo todo, ela é uma grande exceção. No Vale, acredita-se que as startups demoram, em média, 7 anos para “dar certo!” Se a tua motivação para empreender é buscar o sucesso rápido, faça um favor a você mesmo e ao mundo e desista. Vá descobrir o que realmente te motiva, o que faz tua alma cantar e ache uma maneira de passar a maior parte do teu tempo fazendo isso. No Vale, a maioria das pessoas são sonhadoras. Não é por acaso que o epicentro mundial da revolução hippie aconteceu aqui. Querem realmente mudar o mundo, querem resolver um (ou mais) problema(s) e as startups são o meio para aquele fim!

Segue os outros quatro motivos que explicam porque ter o propósito claro e no centro da tua empresa é essencial para ter sucesso:

2. Você não constrói uma empresa. Você constrói uma equipe e a equipe constrói a empresa.

Você não consegue construir uma empresa de sucesso sem ter clientes felizes. Você não consegue ter clientes felizes sem ter funcionários felizes.  Você só consegue ter funcionários felizes tendo uma cultura que os inspira e com a qual eles se identificam. As personalidades, as crenças pessoais podem ser diferentes, mas os valores têm que ser alinhados, se não, não dá liga no longo prazo.

No vale esta rolando uma guerra! A tal guerra dos talentos! Há falta de mão-de- obra qualificada. Mas, mesmo assim, muitas empresas ainda fazem várias entrevistas antes de contratar, querem ter certeza do alinhamento na parte das habilidades para o trabalho, mas também no alinhamento de propósito. Demora um pouco mais para encontrar as pessoas certas, mas no longo prazo, vale a pena.

3. Fracasso não é o oposto do sucesso. Fracasso é o nome de cada degrau necessário para chegar ao sucesso.

Fiquei surpreso ao ver que a absoluta maioria dos bilionários tinha fracassado fortemente antes de chegar ao sucesso. Vários me contaram que não teriam chegado longe sem as lições e cicatrizes que vieram com derrotas drásticas. Vários me disseram que neste jogo que jogamos, você só precisa dar certo uma vez, se seguir arriscando alto. Winston Churchill dizia “sucesso é ir de fracasso em fracasso sem perder o entusiasmo”. Frase linda! Mas muito difícil de seguir! Como acordar com entusiasmo depois que você perdeu de 7×1 no jogo da vida!? Tendo o propósito no centro do teu negócio vai te dar forças para superar os vales de sofrimento, dor, angustia, solidão que são partes integrais da jornada para o sucesso.

4. Foco!

Steve Jobs disse “Inovação é dizer não para mil coisas”. Se você começa com o seu porquê claro, se você sabe o seu propósito, fica mais fácil focar naquilo que tem que ser feito com consistência para chegar lá. O foco no teu propósito te ajuda a evitar a armadilha de ser completamente obcecado nos seus competidores. O que eles estão fazendo pode até funcionar para eles, ou não. Mas se for inconsistente com o teu propósito, deve ser descartado.

Na nova economia, há uma abundância de oportunidades. Contudo, todo sim significa essencialmente centenas de nãos, já que os recursos são limitados. Um negócio com propósito traz clareza na hora de decisões difíceis.

5. Carpe Diem

A vida é curta. Quando você esta seguindo seu propósito, por maiores que sejam as dificuldades, você esta mais feliz. Seguindo teu propósito você estará curtindo a jornada e não se sacrificando para chegar a um utópico ponto de chegada.

Reafirmo o que acredito: para uma empresa ter sucesso extraordinário, é preciso ter o propósito no centro dos teus negócios. Essa reflexão sobre propósito floresceu em uma conversa que tive com meu amigo Augusto Cury. Nós conversávamos sobre porque a norma não é acordamos todos os dias comprometidos em sermos a melhor versão de nós mesmos. Ele me respondeu com uma pergunta:

Uma criança pergunta mais antes ou depois de ir para a escola?

Cheguei a conclusão que a velocidade absurda da nossa vida moderna, o foco no curto-prazo, a alienação oriunda de fontes vazias, nos fez acharmos a mediocridade normal. Nas escolas começam a instalar um chip que nos achata e nos deixa mais parecidos com os outros, paramos de perguntar porquês e certamente não aprendemos profundamente o que os gregos já ensinavam: o pré-requisito básico para o sucesso é o auto-conhecimento. Tales de Mileto, considerado por muitos o primeiro filósofo da história, já aconselhava: “Conhece-te a ti mesmo.” Isso vale para o mundo dos negócios! Te pergunto de novo, porquê a sua empresa existe? Qual a razão de ela estar neste mundo?  No Vale, a norma é definir com clareza e saber comunicar para todos o propósito da startup antes de dar o primeiro passo. A norma é começar todas as reuniões respondendo (ou perguntando) porquê estamos aqui. Só assim para ter uma chance de criar algo verdadeiramente extraordinário. Com clareza e alinhamento.

Há exemplos de pessoas e empresas que tiveram sucesso financeiro sem estar ligadas ao proposito, mas há MUITO MAIS exemplos de pessoas e empresas que só chegaram lá por identificar, abraçar e serem fiéis aos seus propósitos. Entender a importância do propósito na sua vida e na sua empresa é essencial. Saber como, com ferramentas tangíveis, colocar em o proposito no centro de tudo é uma jornada um pouco mais longa. Nós queremos te trazer isso e também acreditamos que para ter um negocio extraordinário, é preciso dominar três pilares essenciais. Montamos um curso para aprofundar nisso:

  • Interno

Antes de ser CEO, líder de uma empresa, vc primeiro tem que ser líder, CEO de você mesmo. Voce controla suas emoções ou tuas emoções te controlam?

Se você não lidera a vc mesmo, como vai liderar outros?

O mestre dos mestres e maior especialista do mundo em gestão da emoção, o doutor Augusto Cury vai dar estratégias concretas, práticas, aplicáveis. Para mudar os teus paradigmas internos!

  • Externo

Uma mente saudável, com paradigmas ultrapassados, não prospera!

É essencial entender os paradigmas dessa nova economia! Já ouviu a frase “Software vai devorar o mundo” do bilionário Marc Andreensen? Aqui no Vale é normal eu escutar que no futuro próximo todas as empresas, todos os setores serão de alta tecnologia! O que aconteceu nos últimos 30 anos, ou até nos últimos 10, vai mudar radicalmente nos próximos 3 a 5 anos. O que te trouxe até aqui não vai te manter de pé. Isso abre oportunidades para quem quer criar soluções e ameaças para quem não quer aprender o novo.

Seu professor sobre esta parte externa será Mauricio Benvenutti! No Vale, capital mundial de inovação, aonde o futuro realmente chega mais cedo, conheci Mauricio Benvenutti, ex-sócio da XP Investimentos, que foi vendida para o Itau por mais de US$ 4 bilhões. Ele vendeu sua participação e mudou-se para cá. Mau é um Futurista. Ama e é especialista no futuro. Escreveu um livro sobre o que aprendeu no Vale, Incansáveis, que já esta na sexta edição e é um dos livros mais vendidos de negócios do Brasil.

  • Subir nos ombros de gigantes

Depois de ficar fluente no interno e no externo, como fazer para começar? Não é necessário reinventar a roda e começar tudo do zero! É melhor subir nos ombros de gigantes e pegar best practices, dicas práticas, para serem aplicadas já no teu dia-a-dia! Eu cubro bilionários desde 2011 para a Forbes e vou trazer estudos de caso concretos de quem faz acontecer a nova economia e te dar ferramentas práticas para você aplicar imediatamente.

Vamos aprofundar nestes três tópicos. Me disseram que “Você é a média das 5 pessoas com as quais você passa mais tempo!” Venha passar um tempo conosco!