Do McDonald’s a Amazon: conheça a trajetória de Jeff Bezos

Avatar

Por Isabella Câmara

23 de julho de 2018 às 11:55 - Atualizado há 2 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Jeff Bezos, fundador e CEO da Amazon, alcançou um novo marco recentemente: seu patrimônio líquido chegou a US $ 150 bilhões. A fortuna fez dele, de acordo com a Bloomberg, a pessoa mais rica da história moderna. Como seu império na Amazon está em plena expansão, Bezos continua a acumular sua fortuna.

No ano passado, Bezos conquistou o título de pessoa mais rica do mundo, e agora tem US$ 55 bilhões a mais do que o fundador da Microsoft, Bill Gates, segundo o Bloomberg’s Billionaires Index. Mas não foi simples chegar ao topo – a ascensão de Bezos levou décadas. O fundador e CEO da Amazon começou no mundo de hedge fund e deixou um trabalho estável para lançar sua própria startup.

Veja, abaixo, como foi a vida de Bezos e como o empreendedor construiu uma das maiores empresas de tecnologia do mundo:

Mike Bezos não é o pai biológico do fundador da Amazon

A mãe de Jeff Bezos, Jackie, era adolescente quando o teve em janeiro de 1964. Seu primeiro nome não foi Bezos – foi Jorgensen. Contudo, o casamento de Jackie fracassou e ela mandou o pai biológico de Jeff nunca mais aparecer em suas vidas. Quatro anos depois, Jackie se casou com um imigrante cubano, Mike Bezos, que adotou Jeff e o criou como seu filho biológico, mudando o nome dele para Jeff Bezos. O fundador da Amazon não soube que Mike não era seu verdadeiro pai até os 10 anos e, quando soube, o pré-adolescente mostrou mais preocupação com o fato de que precisaria usar óculos do que com as revelações familiares.

Seu pai não sabia que o fundador da Amazon era seu filho biológico

Quando Bezos tinha 4 anos, sua mãe disse ao seu pai biológico, que antes trabalhava como artista de circo, para ficar fora de suas vidas. Por isso, quando Brad Stone entrevistou o pai biológico de Bezos para o livro “The Everything Store”, o pai de Bezos não fazia ideia de quem realmente era seu filho.

Brilhante desde pequeno

Desde cedo, Bezos demonstrou sinais de que era mais inteligentes do que as demais crianças da sua idade. Quando ele era criança, o fundador da Amazon desmontou seu berço com uma chave de fenda porque queria dormir em uma cama de verdade. Mas também não foi só isso. Dos 4 aos 16 anos, Bezos passava o verão na fazenda de seus avós, no Texas, consertando moinhos de vento e castrando touros.

Os ídolos de Jeff Bezos

Seu avô, Preston Gise, foi uma grande inspiração para Bezos e ajudou a acender a paixão  do empreendedor por atividades intelectuais. Em um discurso de formatura em 2010, Bezos disse que Gise lhe ensinou que “é mais difícil ser gentil do que inteligente”.

Patrick Stewart em Star Trek: The Next Generation | Foto: Reprodução/CBS

Patrick Stewart em Star Trek: The Next Generation | Foto: Reprodução/CBS

Além do avô, Bezos era fã do “Star Trek” original e se tornou um amante das versões posteriores também. Logo no início da Amazon, ele cogitou nomear a startup de Amazon MakeItSo.com, fazendo uma referência a linha do capitão Jean-Luc Picard, interpretado por Patrick Stewart.

Previsões de criança

Já falamos que Bezos era brilhante desde pequeno, mas na escola, o fundador da Amazon disse aos professores que “o futuro da humanidade não está neste planeta”. Quando criança, ele queria ser um empreendedor do espaço e essa previsão virou realidade – agora, ele é dono de uma empresa de exploração espacial, a Blue Origin.

Bezos já trabalhou no McDonald’s

Museu McDonalds, primeiro restaurante franqueado de Ray Kroc.

  Museu McDonalds, primeiro restaurante franqueado de Ray Kroc.

Após passar um verão trabalhando no McDonald’s – que ele jura que foi importantíssimo para seu desenvolvimento profissional -, Bezos, junto com sua namorada, fundou o Dream Institute, um acampamento de verão de 10 dias para as crianças. No acampamento, o casal cobrava US$ 600 por criança e, no final, conseguiram inscrever seis estudantes. Ler livros como “Senhor dos Anéis” eram obrigatórios. 

O fundador da Amazon fez faculdade em Princeton

Quando jovem, Bezos foi para a faculdade em Princeton e se formou em Ciência da computação. Após a formatura, o fundador da Amazon recusou ofertas de emprego da Intel e da Bell Labs para se juntar a uma startup chamada Fitel.

Depois que ele deixou a Fitel, Bezos considerou a parceria com Halsey Minor para lançar uma startup que entregaria notícias por fax. Mas, ao invés disso, o fundador da Amazon conseguiu um emprego em um hedge fund, o DE Shaw – empresa que ele se tornou Vice-Presidente Sênior após quatro anos.

Bezos é dançarino

Como parte de um esquema para aumentar suas chances com as mulheres, Jeff Bezos começou a fazer aulas de dança de salão. No final, parece que tudo deu certo. Em 1993, o fundador da Amazon se casou com Mackenzie Tuttle, uma pesquisadora que também trabalhava na DE Shaw, e teve quatro filhos.

Livros, livros, livros

Em 1994, Bezos leu que a web cresceu 2.300% em um ano. Esse número chamou atenção do empreendedor, que decidiu que precisava encontrar alguma maneira de aproveitar esse rápido crescimento. A partir dessa vontade, ele fez uma lista de 20 produtos possíveis para vender online e decidiu que os livros eram a melhor opção.

Apesar de ter um trabalho estável, Bezos decidiu deixar a DE Shaw e se dedicar a essa nova ideia. “Eu sabia que quando eu tinha 80 anos, eu nunca pensaria no motivo pelo qual eu saí de Wall Street em 1994, no meio do ano, no pior momento possível. Esse tipo de coisa não é algo que você se preocupa quando tem 80 anos de idade. Ao mesmo tempo, sabia que poderia me arrepender de não ter participado dessa coisa chamada Internet, um evento revolucionário”.

O chefe de Bezos na DE Shaw tentou persuadir o empreendedor a ficar, mas ele estava determinado a iniciar sua própria empresa. Bezos não aceitar a proposta por um simples motivo: ele preferia tentar e falhar em uma startup do que nunca tentar.

De repente, Amazon

Após pedir demissão, Jeff e sua esposa voaram para o Texas para pegar emprestado um carro de seu pai e dirigir para Seattle. Mesmo parando o tempo todo (inclusive para observar o nascer do sol no Grand Canyon), Bezos foi o caminho inteiro fazendo projeções de receita no assento do passageiro e montando o plano de negócios da empresa, que se tornaria uma das maiores da história.

A Amazon, que começou em uma garagem, foi lançada no dia 15 de maio de 1997. Na sede da empresa, um sino tocava toda vez que alguém fazia uma compra e as pessoas se reuniam para ver se alguém conhecia o cliente. Mas, algumas semanas depois, o sino tocava tantas vezes por dia que eles tiveram que parar. No primeiro mês após seu lançamento, por exemplo, a Amazon vendeu livros para pessoas nos 50 estados americanos e 45 países diferentes.

Mesmo após o estouro da bolha “pontocom”, a Amazon foi uma das poucas startups que não foram extintas. Agora, a gigante varejista foi além da venda de livros para oferecer quase tudo que você pode imaginar, incluindo eletrodomésticos, roupas e até serviços de computação em nuvem.

Até um dos maiores líderes precisou de treinamento

Nos primeiros meses da Amazon, Bezos era um chefe exigente. Há rumores de que ele contratou um coach de liderança para ajudá-lo a diminuir o tom e ser mais amigável com os funcionários.

Mas algumas exigências ainda permanecem. Bezos é conhecido por proibir apresentações de PowerPoint na Amazon – ao invés disso, ele exige que sua equipe entregue artigos de um tamanho específico revelando suas propostas para encorajar o pensamento crítico dos funcionários.

Bezos também é conhecido por criar uma cultura de empresa frugal, que não oferece vantagens aos funcionários, como comida grátis ou massagens. Praticamente o contrário de uma empresa que ele ajudou muito no começo…

Bezos já investiu no Google

Em 1998, Bezos se tornou um dos primeiros investidores no Google. O fundador da Amazon investiu US$ 250 mil, que valia cerca de 3,3 milhões de ações em 2004, quando a companhia abriu o capital. Hoje, esses valores valeriam bilhões, mas não temos como saber se Bezos manteve alguma de suas ações após a oferta pública inicial em 2004 ou se ele vendeu.

O que fez com o dinheiro? Doou

Em 2012, o fundador da Amazon doou US$ 2,5 milhões para defender o casamento gay em Washington. Além disso, Bezos doou US$ 42 milhões, e parte de suas terras no Texas, para a construção do relógio The Long of Now, um relógio subterrâneo projetado para trabalhar por dez mil anos.

Mas não para por aí – em agosto de 2013, o Bezos comprou o The Washington Post por US$ 250 milhões. Exatamente um ano após ser vendido para o fundador da Amazon, o jornal anunciou que bateu, em julho, seu “mês de maior tráfego”.

Bezos fez história

Sua empresa espacial, Blue Origin, fez história em 2015 quando se tornou uma das primeiras a lançar, com sucesso, um foguete reutilizável. Mas nem sempre o empreendedor teve sucesso no céu. Em 2003, Bezos quase morreu em um acidente de helicóptero no Texas enquanto procurava um local para uma instalação de teste para a Blue Origin.

Mesmo com os problemas relacionados a voos no passado, Bezos levou seu jato pessoal, em 2016, para a Alemanha para pegar e trazer para casa o repórter do Washington Post que havia sido detido no Irã.

Os bens

Dizem que Bezos possui uma propriedade de 5,35 hectares no Lago Washington, em Seattle, que inclui 200 metros de costa. Além disso, ele também comprou uma mansão de sete quartos em Beverly Hills por US$ 24,5 milhões, em 2007. Na mansão, há estufa, quadra de tênis, piscina e uma casa de hóspedes na propriedade, que fica ao lado da propriedade de Tom Cruise.

Em janeiro de 2017, Bezos comprou o Textile Museum, no bairro de Kalorama, em Washington, DC. A propriedade, vendida por US$ 23 milhões, é a maior em Washingto – e agora, Bezos está gastando US$ 12 milhões para reformar o local. Além disso, Bezos também possui três apartamentos interligados, totalizando mais de 3 mil m², na Century Tower em Nova York.

Uma empresa de mais de US$ 900 bilhões

Agora, mais de 20 anos após abrir seu capital, a Amazon tem um valor de mercado de mais de US$ 900 bilhões. De acordo com previsões do Barclays, a Amazon pode ser a primeira companhia de trilhões de dólares.

O poder da Amazon está tão grande que, em agosto de 2017, a empresa adquiriu oficialmente a Whole Foods por US$ 13,7 bilhões. Quase um ano após a compra, as alterações na mercearia popular são visíveis: é possível, por exemplo, encontrar alguns itens da Amazon, incluindo produtos tecnológicos e a popular linha Amazon Echo.

A pessoa mais rica do mundo

Em julho de 2017, Bezos se tornou a pessoa mais rica do mundo pela primeira vez, superando o fundador da Microsoft, Bill Gates. Na época, o patrimônio líquido do fundador da Amazon era de mais de US$ 90 bilhões. Mesmo que Gates tenha recuperado o primeiro lugar, Bezos tornou-se o número 1 novamente após a Amazon divulgar os resultados do seu terceiro trimestre de 2017. Atualmente, ele ainda é a pessoa mais rica da história moderna, com um patrimônio líquido chegou de US$ 150 bilhões.

Apesar de seu alto patrimônio líquido, Bezos na verdade não um salário alto tão alto – de acordo com a Bloomberg, sua renda anual chega a US$ 81.840. Mas o patrimônio líquido de Bezos tem uma explicação: grande parte da riqueza de Bezos não vem de seu salário, mas das ações da Amazon que ele possui. Atualmente, Bezos detém 78,893,033 ações, ou seja, 16,3% das ações em circulação.

Inovação constante

Mas Bezos não pensa em parar de experimentar novas ideias tão cedo. Em entrevista ao Business Insider, Bezos disse: “Empresas que não continuam experimentando e que não abraçando o fracasso, acabam ficando desesperadas onde a única coisa que podem fazer é uma reza para Ave Maria”. É por causa da cabeça de seu empreendedor que a Amazon é tão inovadora e está transformando o varejo no mundo e no Brasil. Saiba mais disso em nosso evento Varejo Tech Conference

Baixe já o aplicativo da StartSe
App StorePlay Store