Conheça o Sorvete Naked, picolé criado por publicitários que é vendido pelo WhatsApp

Avatar

Por Júlia Miozzo

9 de março de 2015 às 15:34 - Atualizado há 6 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

SÃO PAULO – Foi em uma viagem ao litoral que o designer gráfico Rafael Cipolla, 27, e o publicitário Thiago Godoy, 32, amigos e colegas de trabalho, tiveram a ideia para o produto que venderiam juntos: o Sorvete Naked.

Ambos trabalhavam em uma multinacional em São Paulo, local onde se conheceram. Tendo em comum a vontade de mudar de carreira, a dupla acabou descobrindo, por acaso, o que viria a ser o picolé.

Um dia, em viagem, misturaram algumas frutas com água de coco dentro de uma caixinha vazia de leite condensado e congelaram o freezer. Em entrevista ao Grandes Empresas, Pequenos Negócios, Godoy disse: “O que nos surpreendeu no resultado foi o aspecto visual, que ficou lindo. A partir de então começamos a fazer alguns testes para conhecer melhor o assunto e entender o processo de produção”.

Foi assim que nasceu o Sorvete Naked, picolé sem corantes e açúcar. No final do ano passado, a dupla colocou o site e as redes sociais da marca no ar para testar a reação do público à identidade visual dela e do produto. “Queríamos sentir se havia demanda. Só tínhamos alguns protótipos, mas o resultado foi além das nossas expectativas, logo já começamos a receber encomendas”.

O investimento inicial foi de R$ 100 mil, correspondente ao aluguel de um espaço para ser a fábrica da marca e o maquinário necessário, e as atividades foram iniciadas em janeiro deste ano.

Como o produto não leva açúcar ou conservantes, as frutas da estação são privilegiadas, um dos diferenciais do sorvete; o outro é que as vendas da marca acontecem apenas sob encomenda. “Resolvemos fazer a venda direta. Por enquanto, contar com intermediários exigiria outra logística muito complexa. Ainda estamos entendendo o mercado do nosso produto”, afirmou Godoy.

As encomendas podem ser realizadas de três formas: reservas que são feitas durante a semana por e-mail ou telefone são entregues todas as sextas-feiras aos clientes; os pedidos feitos em quantidades maiores, geralmente para eventos, são entregues no freezer ou carrinho da marca; e o canal por WhatsApp, no qual os clientes podem se cadastrar pelo site da empresa, que avisa toda a vez que a dupla estiver na região. “Dessa forma nos comunicamos direto com as pessoas e calculamos a demanda para atingir cada região. É uma forma inovadora de levar o produto ao cliente”, conta Cipolla.