Como administrar a página da sua empresa no LinkedIn

Avatar

Por Paula Zogbi

26 de outubro de 2015 às 10:49 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Apesar de não ser a rede social de maior impacto numérico atualmente, o LinkedIn já pode ser considerado uma rede social essencial para pessoas de negócios. Se você é ou pretende ser empreendedor, ou é responsável pelas redes sociais de uma empresa – seja do porte que for – ignorar o LinkedIn não é mais uma opção.

Como ainda é um universo nebuloso para a maior parte das pessoas, conversamos com a especialista em redes sociais e empreendedora Tatiana Aoki, que recentemente lançou, através da Aoki Media, o e-book 10 Dicas de LinkedIn Para Empresas. De acordo com ela, é mais fácil atualmente criar e alimentar uma página empresarial no LinkedIn do que no Facebook atualmente.

Conheça os principais pontos para quem quer usufruir do que essa rede tem a oferecer:

Divulgue suas vagas
A tendência é mais forte no exterior, mas muitos brasileiros já buscam emprego através do LinkedIn, então não perca tempo: divulgar as vagas da sua empresa em uma rede social onde as pessoas falam exclusivamente sobre o mercado de trabalho é ideal. “O interessante é que é uma rede social ainda muito séria e as pessoas são muito qualificadas”, diz Tatiana.

Além disso, as pessoas terão maior interesse em seguir sua página se perceberem que as oportunidades da empresa são publicadas por lá.

Consolide seu nome e busque ser influenciador
“As pessoas normalmente gostam de falar com pessoas, não com empresas”, pontua Tatiana. Se você for um empresário, por exemplo, é interessante assumir uma posição de influenciador no LinkedIn para criar a imagem da sua companhia.

Entre em grupos para falar sobre o trabalho que desenvolve, publique notícias relacionadas e, sempre que possível, use a ferramenta de blog que a rede disponibilizou recentemente. Como grandes influenciadores de sucesso, a especialista cita o CEO da Virgin, que é muito ativo na rede social. “É um lugar legal para você criar relações não necessariamente como empresa, mas como pessoa relacionada a essa empresa, isso chama a atenção à sua marca”.

Quanto mais influenciadores trabalharem com você, melhor.

Estimule o uso entre seus funcionários
As páginas de empresas mostram todas as pessoas que trabalham nelas (e colocam a informação em seus perfis). Isso é interessante para mostrar quem são seus funcionários e aumentar as possibilidades de contatos para clientes interessados, por exemplo.

Qualquer pessoa que tenha conexão de até segundo grau com um funcionário da sua empresa poderá enviar uma mensagem a esse funcionário, isso pode gerar negócios interessantes: afinal, o LinkedIn é uma rede de contatos antes de mais nada. “Eu já fechei muitos negócios pelo LinkedIn. Quando fui ao Japão, todos os contatos que fiz foram por lá, porque as pessoas usam muito mais”, afirma a empresária.

A imagem é importante
Mesmo em uma rede social mais séria, Tatiana afirma que “a imagem é 50%”. Não deixe de alimentar a página da sua empresa com imagens relacionadas, seja fotografias da sede ou até mesmo a logomarca. Publicar fotografias dos seus produtos, por exemplo, pode ser importante para chamar a atenção. “Minha dica é: como redes sociais mudam muito, pesquise sempre as referências”.

Esteja atento a artigos e reflexões
Os grupos e publicações do LinkedIn funcionam também como fóruns. Cada artigo fica dentro de uma área específica onde as pessoas articulam e conversam a respeito.

Para qualquer empresário, é interessante buscar referências em grupos e conversas que tenham relação com a área de atuação da companhia, para saber das tendências e posicionamentos de outros envolvidos. “Já há muitos artigos de sucesso no LinkedIn. O assunto é trabalho, então as pessoas não falam de outra coisa: há cursos, notícias, tudo, mas sempre com relação a trabalho”.