CEO da Óticas Carol discute como a tecnologia mudou a empresa

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

5 de dezembro de 2017 às 10:13 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Ronaldo Pereira Junior, CEO da Óticas Carol, participou do RetailTech Conference da StartSe, que está acontecendo hoje em São Paulo. Em seu keynote, ele discutiu a trajetória da empresa e como a tecnologia foi a responsável por mudanças que melhoram a experiência dos consumidores e franqueados.

Fundada em 1997 em Sorocaba, a Óticas Carol passou por várias aquisições durante seu caminho. A marca nasceu com o desejo de ser uma grande ótica em todo o Brasil, buscando um grande número de lojas. Para alcançar esse desejo, foi comprada pela Tecnol, Grupo Amaro, e, em 2017, pela Luxótica.

“Saímos de R$ 200 milhões de renda e 290 lojas em 2010 para, 7 anos depois, fecharmos com 1100 lojas e quase R$ 1 bilhão em receita. É possível fazer um varejo físico tradicional com crescimento exponencial”, comentou o CEO da Óticas Carol.

Para alcançar esse número, a empresa mudou suas diretrizes. Antigamente, a ótica era tradicional, com um ciclo ruim e longo de experiência do consumidor. O produto depende das receitas de médicos, e toda a visita a ótica era pautada pelo o que decidem esses profissionais. Era uma relação fria e distante.

Mas a marca mudou: com a experiência, passou a entender que os clientes se relacionam com a marca, e não com os canais de venda. Então criou a própria linha de óculos, a marca Ana Hickmann, que passou a ser referência no país.

Para criar um novo conceito de ótica, a Óticas Carol mudou seu layout, tornando-se uma loja tecnológica, com autoatendimento. Com o “My Carol”, a loja resolveu o problema de estoque, deixando os óculos best-sellers expostos e outros modelos disponíveis para encomenda, que chegam de 48 à 72 horas nas lojas. É a oportunidade do cliente ter qualquer óculos com agilidade, mesmo que não esteja disponível no momento, ampliando o leque para além da capacidade dos estoques.

Com a criação do Laboratório Digital em 2010, a marca passou a entender os hábitos de consumo do consumidor, criando lentes personalizadas para cada cliente. O trabalho continua sendo realizado até hoje, através de parcerias com a Microsoft, Adobe e Sunset (de relacionamento com o consumidor), com análise das preferências de cada cliente a partir de dados e inteligência artificial. Para um atendimento mais satisfatório e com maior custo-benefício para o cliente, é importante saber se pratica esportes para oferta de lentes mais resistentes, por exemplo.

Experiência do franqueado

A Óticas Carol tem um objetivo claro: transformar seus franqueados em empreendedores, empresários. Para isso, realizam convenções anuais com todos os franqueados, reuniões regionais, eventos para novos franqueados com engajamento para a força de vendas. “Me atreveria a dizer que hoje 60% do negócio venha da relação com o franqueado”, finaliza Pereira. Uma relação sólida com o franqueado é a garantia que a marca está seguindo seus propósitos, fortalecendo bons resultados e atuação em todo o país.

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão da StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha em patrocinar os eventos da Startse, entre em contato no patrocinio@startse.com.

[php snippet=5]