Campinas recebe projeto de aceleração para startups que investem na Internet das Coisas (IoT)

Avatar

Por Lucas Bicudo

20 de abril de 2016 às 12:57 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

A Baita Aceleradora, CI&T, Icaro Tech e MATERA Systems, através do núcleo Softex Campinas, anunciaram a criação do TeN (Tech Experience Network), projeto que tem como objetivo transformar estudos de Internet das Coisas (IoT) em uma realidade palpável e massiva, unindo grandes corporações, startups, empresas de tecnologia, makers, pesquisadores, agências e profissionais de diversas áreas em um ambiente de experimentação, orientado a gerar transformação de negócios.

Localizado no polo tecnológico de Campinas, a participação de empresas no TeN se dará por quatro formas: Coordenadoras – investidoras e responsáveis por propor e gerenciar os desafios; Conectadas – são empresas, centros de P&D, startups ou universidades que tenham interesse em participar dos desafios lançados e que podem utilizar o espaço aberto para isso; Clientes – aquelas que têm um desafio que pode ser trabalhado na rede do TeN; e Parceiras que serão fornecedoras de tecnologias, ferramentas e treinamentos que viabilizam o desenvolvimento de experimentos, ou disseminam conhecimento em IoT.

Estão confirmadas como empresas conectadas ou parceiras do TeN, a DEV Tecnologia, IMA – Informática de Municípios Associados, Rede Embarcados, Solvian,  Sensedia, IBM e Telit. Outras 15 empresas deverão se juntar ao TeN em breve. Pelo site é possível realizar o cadastro de empresas, profissionais, estudantes e pesquisadores para fazer parte da rede.

“Essa rede vai unir diversas áreas como engenharias, marketing, química, biologia, dentre outras, gerando resultados inovadores. O espaço em Campinas, primeiro da rede, contará com toda a infraestrutura para o desenvolvimento de projetos, através de um modelo que reduz riscos de investimento e promove a aceleração do ciclo de inovação”, explica Edvar Pera Junior, diretor do Núcleo Softex Campinas e um dos coordenadores da rede.

“Toda a estrutura física, insumos, tecnologias e ferramentas também serão disponibilizados para startups, pequenas empresas e pessoas físicas como pesquisadores, alunos e experts para realizar atividades de aprendizado e aplicação de seus conhecimentos na busca de soluções para os desafios. O modelo em que o TeN foi criado deve potencializar a abertura de oportunidades de empregos, desenvolvimento de startups e negócios baseados no uso de IoT como um diferencial à solução de problemas ou desenvolvimento de produtos”, termina.