Brasileiro cria melhor app social do mundo, diz ONU

A motivação para criar o aplicativo veio da dificuldade que Carlos sentia ao tentar se comunicar com a filha

Avatar

Por Júnior Borneli

13 de fevereiro de 2015 às 12:12 - Atualizado há 5 anos

O que você seria capaz de fazer para melhorar a qualidade de vida de um filho com severas limitações? O impossível, diria o analista de sistemas Carlos Pereira, pai de Clara, 6 anos, que vive com paralisia cerebral por causa de um erro médico.

A motivação para criar o aplicativo veio da dificuldade que Carlos sentia ao tentar se comunicar com a filha. Era difícil saber, por exemplo, se ela estava com fome, tinha alguma dor ou se simplesmente queria dizer algo.

Por viver esse problema dentro de casa, o analista de sistemas percebeu que essas limitações impediam que crianças com necessidades especiais tivessem avanços nas escolas, o que as tornaria ainda mais limitadas.

Livox

O Livox nasceu para permitir que pessoas com deficiência possam se comunicar. Com uma interface muito simples, combinada a algoritmos robustos, o aplicativo ajuda pessoas a se comunicarem, a aprenderem a ler, escrever e até a resolver cálculos mais complexos de matemática, por exemplo.

Basicamente, o aplicativo converte milhares de imagens e símbolos em voz e sons naturais, permitindo uma personalização total de acordo com cada usuário.

O aplicativo roda em um tablete especialmente configurado que respeita a capacidade do usuário, de modo que a experiência de uso seja adaptável ao nível de desenvolvimento das pessoas.

Somente no Brasil existem cerca de 15 milhões de pessoas que precisam de algum tipo de auxílio para se comunicarem e o Livox pretende ser a principal ferramenta para melhorar a condição de vida dessas pessoas.

Foi com base nessa proposta e nos resultados obtidos principalmente com a filha Clara que a ferramenta desenvolvida por Carlos foi escolhida pela ONU como o Melhor Aplicativo de Inclusão Social do Mundo. A premiação aconteceu durante o World Summit Award Mobile (WSA-mobile), neste mês de fevereiro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes.

Hoje, cerca de 10 mil usuários já estão utilizando o Livox, mas esse número pode ser muito maior. No site do aplicativo, que você pode acessar clicando aqui, há uma campanha para ajudar a levar a ferramenta a um número maior de pessoas através da doação em dinheiro aos desenvolvedores, da doação de tablets para pacientes carentes ou “adotando” um paciente.

Fonte: World Summit Award e Pequenas Empresas, Grandes Negócios