Bill Gates revela o seu “maior erro de todos”

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

24 de junho de 2019 às 11:33 - Atualizado há 1 ano

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Bill Gates, fundador da Microsoft e empreendedor de renome, revelou qual o seu “maior erro de todos os tempos”. Ele se arrepende de não ter criado o sistema operacional de smartphones concorrente à Apple. Hoje, esse lugar é ocupado pelo Android, do Google.

Gates comentou a criação dos sistemas operacionais em um evento do fundo de capital de risco Village Global, na semana passada. O empreendedor acredita na ideia de que “o vencedor leva tudo” e que só há espaço para um sistema além do iOs, da Apple. “Qual o valor disso? US$ 400 bilhões que seriam transferidos da companhia G [Google] para a companhia M [Microsoft]”, afirmou.

O fundador da Microsoft descreve a criação do sistema como algo transformador. “Nossos outros produtos, Windows, Office, continuam muito fortes. Nós somos uma empresa líder, mas, se tivéssemos acertado nessa, nós seríamos ‘A’ empresa líder”, disse Gates.

Atualmente, a Microsoft é a empresa de tecnologia de capital aberto mais valiosa do mundo. Ela superou o marco de US$ 1 trilhão e lidera o ranking frente a Amazon e o Google, respectivamente. Para Bill Gates, “seria natural que a Microsoft ganhasse”. A empresa é a criadora do sistema operacional para computadores Windows, líder no mercado – e que também concorre diretamente com a Apple neste setor.

Em 2010, a Microsoft até chegou a lançar sua versão do sistema para smartphones, chamado de “Windows Phone”, mas foi tarde demais. O Google estava 10 anos adiantado, quando adquiriu o Android em 2005 por US$ 50 milhões. O Windows Phone não sobreviveu frente à concorrência.