A nada breve história de Stephen Hawking, um gigante da humanidade

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

14 de março de 2018 às 14:25 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

O cientista Stephen Hawking faleceu nesta quarta-feira (14), com 76 anos. Hawking foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica (ELA) aos 21 anos e seus médicos previram que viveria por 2 anos – viveu mais 55 anos. Além de quebrar as expectativas e viver até os 76 anos, o cientista revolucionou a ciência ao explicar o universo.

“Meu objetivo é simples: entender completamente o universo, porque é como é e porque existe simplesmente”, afirmou o cientista. Na infância, Stephen Hawking foi chamado de “Einstein” pelos colegas de escola – e, coincidência ou não, o cientista faleceu no aniversário de Albert Einstein (nascido em 14 de março de 1879). Outra semelhança é que Stephen Hawking nasceu no dia 8 de janeiro de 1942, em que se completava 300 anos da morte de Galileu Galilei.

Hawking e seu colega Roger Penrose ficaram famosos com a teoria da singularidade do espaço-tempo. Os físicos abordaram a ciência dos buracos negros, afirmando que a lógica dos buracos negros poderia ser aplicada em todo o universo. Hawking descobriu que os buracos negros não são literalmente negros e explodem, emitindo energia na forma de radiação. Para explicar sua teoria, Hawking lançou o bestseller (e que muitos chamam de melhor livro do século 20) em 1988, chamado de “Uma Breve História do Tempo”.

O cientista teve inclusive a preocupação que a teoria fosse entendida pelos mais leigos de física e cosmologia, lançando o livro “Uma Brevíssima História do Tempo” em 2005, atualizando-o e tornando seu entendimento mais acessível.

Segundo o The Guardian, Penrose descobriu que poderia se comunicar com Hawking mesmo quando sua voz começava a falhar – e o cientista possuía uma enorme determinação para não deixar que nada, nem mesmo uma doença degenerativa, o atrapalhasse. Hawking perdeu sua voz após contrair uma pneumonia em 1985 e ser obrigado a respirar por um tubo. O cientista começou a utilizar um sintetizador de voz acoplado em sua cadeira de rodas que ditava as frases que escrevia.

O físico planejava seu casamento com a colega Jane Wilde quando foi diagnosticado com ELA. O casamento aconteceu em 1965, dois anos depois. O casal teve dois filhos e Hawking afirmou que o compromisso o dava razão para viver.

Seus estudos iniciaram em 1959, na Universidade de Oxford. Hawking tornou-se doutor em Física Teórica e Cosmologia em Cambridge, onde foi professor de Física Gravitacional. Em 1980, chegou a titularidade da cátedra Lucasiana de Matemática Aplicada e Física Teórica, ocupada por Isaac Newton e considerada a mais importante de Cambridge.

Em Cambridge, Hawking pesquisava sobre a “Teoria de Tudo”, nome que de origem ao filme sobre sua história, lançado em 2014. O cientista afirmou que a Teoria de Tudo poderia permitir que a humanidade conhecesse a mente de Deus.

Na Teoria de Tudo, Hawking abordou as contradições entre a Teoria Geral da Relatividade de Einsten e a teoria mecânica quântica. O cientista ainda explicou conceitos como a singularidade nua e considerou a existência de um universo com onze dimensões, mas nem mesmo Hawking tem certeza das consequências da inteligência artificial.

“Não podemos prever o que seremos capazes de alcançar quando o nosso próprio intelecto for ampliado pela inteligência artificial. Talvez com essa revolução tecnológica possamos reduzir parte dos danos feitos à natureza, erradicar doenças e a pobreza”, disse o cientista em uma teleconferência na abertura de um evento na Europa, em novembro do ano passado, segundo a Época.

“Estamos profundamente tristes pela morte do nosso pai hoje. Ele era um grande cientista e um homem extraordinário, cujo trabalho e legado viverão por muitos anos”, afirmaram Lucy, Robert e Tim, filhos de Hawking, em um comunicado.

[php snippet=5]