8 tipos de investidor dos quais você deve fugir

Avatar

Por Júlia Miozzo

8 de outubro de 2015 às 14:35 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

SÃO PAULO – Em algumas situações, startups podem se encontrar desesperadas por investimento e acabar aceitando a proposta do primeiro investidor que aparecer. Mas, em tais momentos, elas se esquecem que nem todos os investidores possuem a mesma abordagem e maneira de intervir no negócio.

E cabe ao empreendedor, nesse caso, avaliar qual é o que melhor se adapta a seu negócio e também o que não apresenta riscos para ele. Confira seu histórico de investimento, estilo de gerenciamento e valores – afinal, não é uma parceria que deve acabar tão cedo. E, como em todos os casos, existem alguns tipos de investidores que você deve evitar a todo o custo.

Saiba quais são, segundo o site Entrepreneur:

1. Tubarões de investimentos
Enquanto a maioria dos investidores procura um acordo em que ambas as partes saiam ganhando, existem os que gostam de se apoiar em empreendedores que possuem pouca experiência financeira, não prestam atenção ao contrato ou simplesmente estão desesperados por um acordo.

Tenha um mentor para te ajudar a evitar esse tipo de investidor.

2. Investidores que amam litigar
É um fato que startups não possuem o dinheiro necessário para brigar na justiça, então pode ser fácil para alguns investidores concluir que intimidações e ameaças de processo podem melhorar o seu retorno e controle. Neste caso, o melhor é conferir o histórico do investidor – você não será a exceção.

3. Investidores imperiais
Esses são os investidores com um grande ego e que esperam ditar tanto os termos de investimentos como todas as futuras decisões estratégicas da startup. Uma parceria com esse tipo de investidor nunca será baseada em igualdade, mas sim em alguém tentando tomar decisões que não lhe cabem.

4. Investimento advogado
Antes de o investimento ser feito, é normal que as partes negociem os termos – mas somente nesse momento. Você não quer que todas as suas ações sejam questionadas mesmo depois que tudo esteja certo.

Esteja sempre atento para o caso do contrato ser um documento maior do que seu plano de negócios. Algumas cláusulas abstratas de violação podem ser usadas como uma maneira de te empurrar, fazer com que outra pessoa assuma a empresa ou que o investimento seja cancelado.

5. Investidores de coaching
Os conselhos de um investidor devem ser esperados e apreciados, mas nem todos têm a disposição de receber constantes tutoriais de como comandar um negócio. Um bom conselheiro e mentor vai levantar questões e então sugerir a solução para elas.

6. Investidores de fachada
Esse tipo de investidor é o de pessoas que não possuem os meios para tal, ou até mesmo ex-empreendedores que não querem deixar o meio. Eles sempre possuem mais um problema para investigar ou outras questões para serem feitas, mas o investimento nunca é feito.

7. Investidores sem uma pista
Muitas pessoas ricas podem acabar se tornando pobres investidores de startups, isso porque já se esqueceram dos desafios que uma startup enfrenta. Uma parceria sinérgica de longo prazo em seu negócio não é provável com um investidor de tal tipo.

8. Investidores por uma taxa
São as pessoas que raramente investem em seus próprios fundos, mas prometem encontrar a combinação perfeita e viver de uma porcentagem das ações e taxas de preparação.