Educação tradicional ou alternativa: qual caminho seguir?

Universidade tradicional ou cursos online e faculdades corporativas? Conversamos com Gustavo Caetano, fundador da Sambatech, para saber como ele se mantém sempre atualizado

0
shares

Por muito tempo, o caminho esperado para a educação profissional era sair do Ensino Médio e ingressar em uma faculdade. No entanto, seja pela dificuldade de escolher uma profissão para a vida toda ou por empresas renomadas (como Google e Apple) deixarem de exigir um diploma, esse caminho está mudando.

Universidades e instituições de ensino alternativas estão surgindo, bem como startups que permitem que você aprenda através da internet – a exemplo da Udemy, Udacity e Descomplica. Universidades corporativas, criadas pelas próprias empresas (como da Creditas e EY), também estão se tornando uma tendência. Elas não necessariamente ensinam conteúdos teóricos, mas também habilidades comportamentais, como liderança, a melhor forma de dar feedbacks, entre outros.

Para Gustavo Caetano, fundador da Sambatech, startup especializada em vídeos, apostar em uma educação alternativa é uma das melhores formas de se diferenciar de outras pessoas. “A minha maior indicação é: busque conhecimento o tempo inteiro, mas não em lugares tradicionais ou que só fala sobre sua indústria ou negócio”, afirma em entrevista à StartSe.

O empreendedor defende a educação em universidades quando “elas são de ponta e podem oferecer algo relevante”. Ele começou sua trajetória profissional ao ingressar na ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), no Rio de Janeiro. Na época, como a maioria dos jovens, ele olhou a avaliação do curso desejado em um guia especializado e optou pela instituição.

“Hoje em dia, o problema é que o conhecimento é muito mais rápido do que a academia consegue acompanhar. Possivelmente, a pessoa que se forma em marketing hoje não terá todo o conhecimento de marketing digital que é necessário para atuar em uma empresa ou montar o próprio negócio. É diferente do conhecimento que poderia ter em cursos muito focados”, explica.

Depois de cursar marketing, Caetano criou a Samba Mobile - o embrião do que seria a Sambatech hoje. Na época, a startup fornecia jogos para celulares, quando esse mercado estava começando a ser criado no Brasil. O empreendedor não optou por seguir com uma pós-graduação ou MBA, mas por buscar a formação que faltava para seu negócio.

“Eu era formado em marketing e estava montando uma empresa de tecnologia, então fui para o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos) para fazer um curso de inovação em produtos de tecnologia”, conta. Em 2007, seu objetivo era aprender sobre nuvem, o que acabou se tornando um produto oferecido pela própria empresa de Caetano hoje. A Sambatech possui hospedagem, distribuição de vídeo-aulas para EAD, além de plataforma para venda de cursos online.

Aprenda a tirar do papel as suas ideias de negócios inovadores, seguindo o processo criativo de Gustavo Caetano

Formação na Disney

A opção pela educação alternativa continuou em sua trajetória. O empreendedor fez um curso de uma semana na Disney Institute, universidade corporativa da Disney. “Um dos investidores da minha empresa foi presidente da Disney no Brasil por 10 anos e ele falou: você tem que olhar a Disney por dentro, porque lá é uma empresa de inovação, mesmo tendo mais de 100 anos”, disse Caetano.

A Disney Institute também é sediada em Orlando e possui cursos de encantamento e atendimento ao cliente, criatividade, entre outros. “Há momentos em que é preciso criar um show novo para um parque específico da Disney em 15 dias, um mês, e os funcionários têm dois, três dias para montar o show, treinar o pessoal que vai cantar e dançar. A inovação é forçada, precisa acontecer naquele período”, afirma.

Para Caetano, esse processo ajuda a criar culturas inovadoras, não restrita a colaboradores específicos. “Não adianta ter uma pessoa criativa e inovadora dentro do escritório se, quando ela não está ali, ninguém pensa”.

Além da Disney, o empreendedor estudou também na Singularity University, universidade localizada dentro da NASA e que está abrindo um campus em São Paulo. Ainda neste ano, ele planeja fazer um curso na INSEAD, Instituto Europeu de Administração de Empresas localizado na França.

Opte pela educação tradicional ou alternativa, não há caminho certo ou errado. Contudo, não há como negar que existem cada vez mais alternativas. E, seja nas faculdades tradicionais, nos cursos online ou universidades corporativas, a educação continuada - ou longlife learning - é uma das maiores apostas para o futuro deste mercado.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários